Jesus – Nas águas do Jordão – Giovanni Papini
novembro 15, 2017
Ir à Missa é nos fazermos presentes ao Calvário: Papa Francisco
novembro 23, 2017

À beira do caminho

 

Preparar o “lugar sagrado” para o encontro com a Trindade Santa. Invoco o Espírito Santo para que Ele me ilumine e conduza a minha experiência de oração. Desligo-se de tudo o maia… Silencio o seu coração. Respiro algumas vezes lenta e profundamente… Ao aspirar o ar imagino o Espírito Santo, Sopro da Vida, entrando em meu ser, revitalizando-o, energizando-o …

Ao expirar, procuro eliminar tudo o que trago de negativo em meu interior.

Oração preparatória: “A oração preparatória consiste em pedir a Deus Nosso Senhor sua graça para que todas as minhas intenções, ações e atividades sejam puramente ordenadas para o serviço e o louvor de sua divina Majestade” (EE 46).

Pedido da graça: – Peço luz, força e coragem de deixar Jesus apontar todas as capas atrás das quais escondo a minha realidade., a fim de me libertar.

Com os olhos da imaginação, começo a contemplar toda a natureza… o caminho de terra batida, poeirento… ao longe um vulto à beira do caminho… é Bartimeu, o cego, pedindo esmola aos passantes…

Texto: Mc 10, 46 – 52

Leio atentamente o texto, permanecendo na palavra, na frase que mais me chamou a atenção. Procuro saborear… perguntar ao Senhor o que ele que ele tem a lhe dizer sobre isso…

1. “Sentado `beira do caminho” …
Sentado(a)…. posição cômoda… confortável… de descanso…. a espera de algo… atitude de dependência… A Palavra de Deus é viva, é vida, dinamismo:

Levanta-te… Põe-te de pé… Sai… Desce… Vai… Toma tua cama….

Será que isto tem algo a ver comigo? O que faço muitas vezes à beira do caminho? Fico à espero do que? O que eu mendigo? O que me impede de ver, ou melhor de enxergar?

2. “Deu um salto e jogou sua capa fora”

Um verdadeiro encontro com Jesus, no mais profundo de mim mesmo, lá onde os “entulhos” se ocultam sob as capas, me faz lançar fora todas as máscaras que me impedem de enxergar a minha realidade, assim como ela é, com minhas mazelas, meus limites, mas também de reconhecer todos os dons com os quais fui agraciado(a) pelo Criador em benefício do Reino.

3. “Que queres que eu te faça”?
“Senhor, que eu veja”!

Talvez um contato maior com o “Clubinho do PC” possa me fazer enxergar as capas que carrego. Já ouvi falar dele, de sua atuação em nós? Todos nós fazemos parte integrante deste Clube e não podemos ignorar: “Pecados Capitais”.

Pecado capital significa “pecados de cabeça”, “pecados de fonte”, onde se originam todos os outros. A Soberba é uma realidade interior que se manifesta com muitas máscaras. As três principais manifestações são: o domínio, o vitimismo e a mágoa… Que neste encontro com Jesus, Ele me mostre, Ele me faça ver por onde dar o primeiro salto…. Com sua graça, terei coragem de começar a lançar para longe tudo aquilo que me impede de segui-lo mais de perto.

Terminada a oração, revejo brevemente como me saí nela, perguntando-me:

• O que mais me tocou nesta oração?
• Que sentimento predominou em mim?
• Senti algum apelo, desejo, inspiração?
• Tive alguma dificuldade ou resistência?

Agradeço ao Senhor as iluminações e toques recebidos e percebidos durante esta experiência de oração, renovo minha fidelidade a Jesus. Rezo um Pai-Nosso ou outra oração que me ocorra; registro no seu caderno-vida aquilo que ficou mais forte em meu coração.

Ir. Teresa Cristina Potrick, ISJ