A Torre de Babel
abril 17, 2013
Abrão vira Abraão
abril 17, 2013

Abraão: o homem que escutou Deus

ruinasdeur

Ruínas de Ur dos Caldeus

Há muito tempo, há cerca de 1.800 anos antes de Nosso Senhor Jesus Cristo nascer, em Ur dos Caldeus (onde hoje é o Iraque) havia uma família. Eram três irmãos, conhecidos como “os filhos de Terá”: Abrão (ganhou um “a” mais tarde!), Nacor e Arã. Este último, que morreu jovem, foi o pai de Lot, sobrinho de Abrão, e que vamos encontrar mais adiante, se Deus quiser. A Bíblia nos conta que Terá quis sair de Ur. Talvez a vida lá estivesse passando uma fase de carestia. Ele pensava ir para o país de Canaã, mais perto do Mediterrâneo e do grande Egito dos faraós. Mas achou bom lugar no meio do caminho: no norte, vizinho às montanhas, o país de chamado Haran. Foi nesta região que Terá morreu, e foi lá que Abrão ouviu a voz de Deus, e seguiu adiante (Gn 11,27 – 12,1).

Nada de extraordinário! Até hoje brasileiros emigram, buscando vida melhor ou na Europa ou nos Estados Unidos. E todo dia chega gente no Brasil, procurando trabalho e sustento. Os migrantes, em geral, são gente de família. Quando ganham um dinheirinho, mandam parte para os velhos pais, ou esposa e filhos que não puderam vir ainda. Às vezes é a família inteira que migra. Hoje em dia, mulheres “puxam” a migração também, como, na Bíblia Naomi e Rute (mas esta história fica para mais tarde!). Destas origens humildes é bom lembrar. As pessoas humildes têm mais facilidade em reconhecer a Divina Providência guiando a história de suas vidas. As pessoas bem sucedidas têm, muitas vezes, o engano de acreditar que tudo devem a suas qualidades e esperteza. Esquecem facilmente que todos os bens vêm da Mão do Pai…

Por isso, quando Abrão já era conhecido como Abraão, e sua família já era um povo, Israel, Moisés quis lembrar a todos estas origens dignas e humildes, para que fossem sempre agradecidos a Deus Libertador. Por isso ensinou que, quando um israelita fosse apresentar uma oferenda ao Senhor, devia dizer, diante do sacerdote: “Meu pai era um arameu errante. Ele desceu ao Egito com poucas pessoas, e ali viveu como estrangeiro (…) E o Senhor Deus nos tirou do Egito com mão poderosa e braço estendido (…) Conduziu-nos a este lugar e nos deu esta terra, onde mana leite e mel. Agora trago a ti, meu Deus, as primícias dos produtos do solo que me deste”.

Bonito! Ser agradecido! Todos os bens vêm do nosso Criador!

Pergunta: Por que a gratidão é coisa bonita diante de Deus e diante das pessoas?