O Dilúvio: o arrependimento de Deus (Gn 6,5-8)
abril 17, 2013
A pombinha de Noé
abril 17, 2013

As 77 vezes de Lamec e as 7 vezes de Cristo

lamecPe. R. Paiva, SJ

Foi Pedro, Apóstolo, quem perguntou a Jesus: Senhor, quantas vezes terei de perdoa o meu irmão se ele peca contra mim? Até 7 vezes? E Jesus lhe respondeu: Eu não te digo até 7 vezes, mas até 70 vezes 7 (Mt 18,21-22; Lc 17,4). A “matemática de perdão” de Jesus é formidável! Temos dificuldade de perdoar uma única ofensa e Ele nos quer perdoando 490 vezes quem nos fere? Enfim, o que vale é a misericórdia: Sede misericordiosos como vosso Pai é misericordioso (Lc 6,36). Os misericordiosos são felizes, porque serão tratados com misericórdia (Mt 5,7).

Mas de onde Nosso Senhor tirou os números de sua “conta da misericórdia”? Ora, da Bíblia! Sim, do livro de Gênesis. Já mostro!

Caim matou seu irmão, e o Pai do Céu não matou Caim, mas o marcou para que ninguém o assassinasse: Pois bem, se alguém matar Caim, 7 vezes encontrará vingança! (Gn 4,15). Esta história de matar um por que um matou outro só dá mortes sucessivas! O Pai do Céu nos avisa pelo sábio autor do Gênesis que o mal feito por alguém contra outra pessoa não torna justo fazer-lhe mal! Nada de “matou? Tem é que morrer!” Por isso o Senhor marcou Caim com um sinal, para que não fosse morto pelo primeiro que o encontrasse Gn 4,15).

Mais sossegado, Caim pôde formar família e até fundar uma cidade (Gn 4,17-22). Um dos seus descendentes foi o simpático Jubal, pai dos tocadores de flauta e harpa (Gn 4,21). Isto prova que o dito popular “filho de peixe, peixinho é” não é pura verdade! Não há gente boa neste mundo que não tenha alguns “pestinhas” entre os seus antepassados. Mesmo Jesus, o Santo, o Forte, o Imortal, teve pessoas que cometeram inclusive crimes entre seus antepassados (por exemplo, Davi).

Contudo, um bisneto de Caim, Lamec foi terrível! Ele teve duas esposas Ada e Sila. Não sabemos o que fez Lamec ficar tão enraivecido e descontrolado, mas, um dia, ele disse às suas mulheres: Ada e Sila, escutai minha palavra! Matei um homem por uma ferida e um jovem por um arranhão! Sete vezes será vingado Caim, mas Lamec será vingado 77 vezes! (Gn 4,23).

Esta é “a conta de Lamec”, contabilidade medonha, ainda em vigor nas guerras, revoluções e violências pelo mundo afora: Ah, você fez isto! Você me paga! Vai ver só! A primeira Guerra Mundial teve como pretexto vingar o assassinato de um casal de príncipes. Bombardeios querem “retaliar” um atentado terrorista. Na verdade a conta de Lamec só gera desastres! Melhor a conta da misericórdia! Melhor a “doutrina” de minha Mãe, Adelaide: Quando dois irmãos brigam nenhum tem razão! Os dois para o castigo! E não saiam, enquanto eu não chamar! E como custavam passar dez minutos sem brincar com meu irmão!