Meditações sobre a Vigília Pascal – III – Ex 14,15-15,1
março 31, 2016
Meditações sobre a Vigília Pascal – IV – Is 54,5-14
abril 1, 2016

Breves notícias da Páscoa que interessam todo o mundo

Breves notícias da Páscoa *

1) O Papa declarou que “Deus destrói o pecado”, não como “um tintureiro tira manchas”: “Ele é maior que os erros humanos e acaba com a raiz do pecado”.

2) O dia 24 de março foi dedicado aos missionários e missionárias assassinados. As Irmãs da Caridade de Madre Teresa de Calcutá, chacinadas no Yemen, com colaboradores cristãos, em particular etíopes, “representam o testemunho evangélico autêntico, estranho a toda ideologia que vê na Igreja uma imagem no modelo, por exemplo, da Anistia Internacional”, disse Dom Paul Gallagher, secretário da Santa Sé para relações com os Estados.

3)O Papa Francisco visitou o Papa Bento para lhe desejar Feliz Páscoa. O Papa Emérito presidiu na sua residência, no convento “Mãe da Igreja”, nos jardins do Vaticano, as cerimônias da Semana Santa.

4) O Papa Francisco afirmou que, no Paquistão, a Páscoa “foi ensanguentada pur um vil ataque, um ato execrável – a explosão de uma bomba de grande potência num parque, onde famílias cristãos festejavam a Ressurreição. A maioria das vítimas foram crianças. Também muçulmanos foram atingidos. Aliás a maioria das vítimas era muçulmana, embora o atentado tenha sido reivindicado pelo Talibã como dirigido particularmente aos cristãos. Em tempo: o Alcorão manda respeitar o “povo do Livro”, isto é, a Bíblia, judeus e cristãos. O Papa insistiu que “a violência e o ódio assassino só levam à dor e à destruição” e que “o respeito e a fraternidade são o único caminho para a paz”.

5) Na sua mensagem de Páscoa, o Papa se referiu às vítimas do terrorismo no mundo inteiro: Só uma infinita misericórdia pode nos dar Salvação”. Ele citou os atentados na Bélgica, Turquia, Nigéria, Tchad, Camarões, Costa do Marfim, Iraque, Síria, Yemen, Líbia. Afirmou: “O terror é uma forma cega e feroz de violência que não cessa de derramar sangue inocente”.

Na Vigília da Páscoa, o Papa tinha exortado a que não nos deixássemos dominara pelo medo. Lamentou “os cristãos que vivem como se o Senhor não tivesse ressuscitado e como se o centro de suas vidas fosse seus próprios problemas”, mas “o Senhor quer estender a mão para nos arrancar da angústia.”

6) No Vatican Insider de hoje, 31 de março, é prometido o lançamento da Exortação Apostólica, pós Sinodal, “A alegria do amor” para o próximo da 8 de abril.

* Extraídas de Vatican Insider – italiano – La Stampa, 30.03.16.