Coisas da Bíblia: As pragas
abril 17, 2013
Coisas da Bíblia: Passagem! Páscoa!
abril 17, 2013

Coisas da Bíblia: A morte dos primogênitos

R. Paiva, SJ

primogenitosA morte dos primogênitos (Ex 11)

A praga que dobrou a resistência do Faraó e o decidiu a deixar partir o povo foi a morte dos filhos mais velhos de todas as famílias egípcias, também a família do faraó.

Certamente, a partida de um grupo de trabalhadores baratos nas obras do Faraó só poderia ter ocorrido depois de um período de crise prolongado, descrito esquematicamente pela tradição oral, como as nove pragas, reconhecíveis fenômenos naturais no vale do Nilo.

O governo enfraquecido preferiria deixar ir embora o grupo todo, antes de enfrentar sua teimosa resistência. Mas a morte dos primogênitos não tem nada de “natural”. Nossa curiosidade moderna quer saber o que “de fato” se passou.

Em textos muito antigos, o pequenino povo de Israel cantava a glória de Deus Combatente! Eles, com toda razão, atribuíam sua sobrevivência à Mão poderosa de Deus (por exemplo, o Canto de Débora em Jz 5). Por outro lado, os antigos povos da área, tinham o costume de matar os filhos mais velhos em sacrifício aos ídolos para obter vitórias decisivas, superação de crises, ou obter a bênção na fundação e casas e cidades.

Eram, assim, combatentes contra o Deus Combatente, o responsável pela vida de Israel e seus filhos! Com a partida do Egito, Casa da Servidão, Israel deixava a “cultura da morte” e abraça o Deus da Vida!

Os ídolos exigiam a morte!Queriam as primícias do amor conjugal. Os filhos dos idólatras nascem sujeitos à servidão e à morte; os filhos de Israel nascem para a vida e para a vida e liberdade, graças ao Dedo de Deus (reconhecido pelos magos do Faraó: Ex 8,15)