Coisas da Bíblia: Passagem! Páscoa!
abril 17, 2013
Coisas da Bíblia: Vento Leste
abril 17, 2013

Coisas da Bíblia: a partida

moises_partidaA morte dos primogênitos dos idólatras e a vida dos primogênitos de Israel, mostra, em linguagem accessível aos hebreus religiosos de outrora, a vitória do bem sobre o mal, da derrota dos falsos deuses e seus ritos anti-humanos diante do Deus Vivo!

A Páscoa, de festa de lavradores e pastores, assume o caráter de liturgia, momento sagrado de gratidão e de renovado empenho se somente adorar a Deus verdadeiro, o Libertador, o Redentor. O Salmo 135 136, o Salmo cantado a cada Páscoa, também pelos católicos, proclama poeticamente como o povo foi tirado do Egito, da Casa da Servidão, rumo à Terra Prometida.

Podemos imaginar o grupo de oprimidos e humilhados saindo a pé, daquela fértil planície e boa pastagem entre o delta do Nilo e as fortalezas egípcias, que barravam a entrada das indesejadas tribos do deserto do Sinai. Burrinhos conduziam os mais fracos, mais velhos, as grávidas e os bens dos exilados. Certamente as mulheres levavam suas joias, seguro de vida ”das nossas antepassadas”.

Moisés, genro de Jetro, o pastor do deserto, conhecia bem o terreno e os guiava. Na alegria pelos altos feitos do Senhor, os contadores da história junto às fogueiras dos acampamentos e os cantores de Salmos, chegaram a louvar a benevolência dos egípcios, que os deixaram partir, cumulando de presentes (Ex 12,35-36). Apesar de serem um grupo pequeno de gente fugida, na fé, foram descritos como “os exércitos do Senhor” (Ex 12,38). Muitos séculos depois, um descendente deles, Paulo de Tarso, Apóstolo de Cristo, assim descreveu esta fé clarividente e vitoriosa: “Quando sou fraco, então é que sou forte” (2Cor 12, 10). Afinal, “a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens” (1Cor 1,25).