Santo Frei Galvão (25 de outubro)
outubro 24, 2017
Novembro: de Finados a Cristo Rei
outubro 27, 2017

Correção Fraterna?

A correção fraterna

A correção fraterna é necessária, temos que nos ajudar, segurar firme a mão de quem está para cair, levantar quem se senta sem ânimo à beira da estrada, impulsionar quem se encosta no barranco.

Tarefa difícil porque ninguém gosta de ser corrigido, por isso a aceitação da correção fraterna começa em nós. Eu quero aceitar ser corrigido! Juntamente com a correção fraterna caminha a presença silenciosa.

Estamos juntos e nos aceitamos em nossas diferenças. Reclame pouco ou nada para viver em paz. Não seja omisso, mas não precisa questionar tudo a cada instante. Viva em paz e deixe os outros em paz. Alguém dizia: Eu funciono diferente, mas funciono. Tanta reclamação com o cisco no olho do irmão, enquanto a trave atravanca a nossa visão.

Um jovem monge recebeu a orientação de dizer apenas duas palavras por ano. No primeiro encontro com o abade disse: cama dura. Passado um ano, na ocasião seguinte em que podia falar, disse: comida fria. No terceiro ano, antes que dissesse alguma coisa, o abade adiantou-se com suas duas palavras: reclama demais!

Conviver com o diferente é uma arte e a falta dessa arte gera brigas e guerras. Somos naturalmente mesquinhos. Que as normas religiosas não aumentem a nossa mesquinhez.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2016’, Paulinas.