O Papa Francisco diz “Não!” à pena de morte!
março 20, 2015
Democracia com Tocqueville; Papa Francisco: séries de catequeses e homilias!
março 21, 2015

Cozido e Carne “au gratin”

Cozido

Tomar 1,5 kg de peito ou ponta de agulha e colocar num caldeirão com 4 litros de água e 1 colher de sal. Colocar no fogo para ferver. Assim que começar a subir a fervura, derramar um pouco de água fria e escuma-se (usar a escumadeira!), limpando, por dentro, as beiras do caldeirão. Deixar ferver por mais 3 vezes, escumando e sempre limpando as beiras. Enquanto ferve, deixar o caldeirão ligeiramente aberto, para que o caldo não fique com mau gosto.

Depois, acrescentar: 2 cebolas inteiras; 2 alhos porró; 1 buquê de cheiros, 6 cenouras, 6 nabos; um pedaço de cará; um pedaço de aipim (mandioca); 6 batatas; 2 batatas doces. Mais: 1 paio português; 1 pedaço de toucinho inglês.

Quando os legumes estiverem quase cozidos, acrescentar o repolho já escaldado e a couve.

O principal cuidado que se deve ter é que o fogo seja fraco.

Arruma-se a carne no centro de uma travessa e colocarf os legumes, etc., em volta.

Servir com molho picante a pirão de farinha de mandioca.

Os portugueses gostam de acrescentar galinha e grão de bico.

Do caldo, em que tudo foi cozido, se faz uma excelente sopa.cozido_1

Carne “au gratin” (gratinada)

Cozinhar um bom pedaço de carne como todos os temperos, e, depois, fatiar, colocar num pirex, cobrir com molho italiano, polvilhar com farinha de pão colocar um pouco no forno para corar.