A Alegria do Evangelho, segundo o Papa Francisco: Exortação Apostólica
novembro 28, 2013
São João Damasceno (676-749) – 4 de dezembro
dezembro 3, 2013

Derrubando muros neste Advento!

Derrubando muros neste Advento!

Estamos começando mais um ano litúrgico. Assim como temos o ano civil que se inicia em 01 de janeiro e termina em 31 de dezembro, a Igreja tem o seu ano litúrgico cujo inicio e término não coincidem com o ano civil.

As festas cristãs foram surgindo paulatinamente através dos séculos. Estas festas nasceram de um desejo da Igreja Católica de aprofundar os diversos momentos da vida de Cristo.

Ano litúrgico é o período de 12 meses, dividido em tempos litúrgicos, onde se celebram como memorial, os mistérios da vida de Cristo, assim como a memória dos Santos.
O Advento tem início no domingo mais próximo à festa de Santo André, 30 de novembro.O Advento é um tempo de mudança e oração com Cristo.; é recordar a Cristo que nasceu em Belém e virá novamente como Rei no final dos tempos.

O tempo do advento nos convida a uma mudança de mentalidade e de atitudes, a “sair dos próprios muros”, a remover as pedras que foram soterrando a vida dentro de nós, a derrubar as muralhas que cercam o nosso coração.

Ao falar da destruição do Templo de Jerusalém, Jesus se referia a destruir dentro de cada um (a) de nós todos os sinais de morte que carregamos dentro de nós: a vaidade, o orgulho, a prepotência, a vanglória, o egoísmo, o fechamento, a falta de perdão.
Há muita gente encerrada em seus próprios muros… pessoas fechadas em si mesmas, em seus interesses, vivendo um universo de egoísmo e exclusão.

Quais as muralhas que vou destruir em mim neste Advento? Quais as pedras que devo remover e que estão cercando o meu coração? Essas muralhas me afastam dos outros e de Deus. É isto que sou convidado (a) a fazer : Destruir o templo de Jerusalém da minha solidão, fechamento, angústia, alienação, indiferença, rancor, ódio, medo e insegurança. Tudo isso impede a entrada do sol e da brisa da manhã.

É sobre a poeira dos nossos “entulhos”, isto é, de nossas misérias, limitações, orgulho e prepotência que o Reino de Deus plantará suas raízes.É preciso romper todas estas muralhas para que a vida brote, pois há uma força que quer romper a casca, abrir-se e transbordar numa explosão multiplicadora de Vida.

A vida habita em nós. Somos “Templos Vivos” do Espírito Santo. Para encontrar Jesus neste Natal, é preciso “sair”… É inútil permanecer nos templos. Em Jesus acontece algo totalmente Novo. Ele traz uma nova maneira de viver que não cabe nos nossos esquemas, é preciso mudança de mente, de coração, de esperanças e paradigmas..
Sair da reclusão do nosso mundo para entrar na grande “casa” de Deus; romper com o tradicional para acolher a surpresa; deixar a “margem conhecida” para vislumbrar o “outro lado”; afastar a “pedra” da entrada do nosso coração para viver segundo os critérios de Jesus Cristo.

Que neste ADVENTO, o Senhor nos conceda a graça de sair dos nossos muros,
remover as pedras que soterram a vida dentro de nós, derrubar as muralhas que cercam o nosso coração… para que a vida possa borbulhar plenamente dentro e fora de nós.