Especial do Natal: “Carrê” de chocolate!
abril 19, 2013
Uma receita para o Ano Novo: sopa “Esaú” de lentilhas com pão ázimo
abril 19, 2013

Feijão clássico

feijao“Feijão, feijão, feijão…” – assim cantava Ivon Curi nos “anos dourados”, a década de 50! Dizem que o feijão vem perdendo terreno no gosto nacional, mas nada como um feijão clássico, como nesta receita de D. Adelaide:

Toma-se um litro de feijão preto ou mulatinho. Escolhe-se para tirar os furados, estragados ou as pedrinhas (hoje jás e compra feijão catado… Mas não custa dar uma olhada!) e lava-se bem, em muitas águas para tirar completamente a terra. Deixa-se de molho em água até o dia seguinte. Depois se põe em caldeirão com água fria no fogo, deixando cozinhar bem. Quando estiver macio, tira-se do fogo.

Noutra panela, coloca-se um pouco de óleo, cebola, alho socado, sal a gosto, uma folha de louro e deixa corar no fogo.

Junta-se, então, um concha de feijão sem caldo, até refogar. Acrescenta-se uma segunda concha do mesmo modo e assim por diante, até que todo o feijão fique refogado.

Retorna o feijão refogado ao caldeirão onde ficou o caldo, deixando ferver em fogo brando. Pode-se pôr um pouco de costeleta salgada, ou um pedaço de toucinho ou de carne seca… Neste caso, juntando alguma coisa salgada, é melhor só salgar no fim, conforme necessário.

Virado de feijão

Faz-se um refogado com óleo, cebola verde, umas rodelas de cebola, um pouco de pimenta, juntando-se o feijão com pouco caldo até ferver. Depois se vai acrescentando farinha de mandioca ou de milho, mexendo bem e conservando a frigideira sobre o fogo até formar uma pasta meio dura. Despeja-se num prato e enfeita-se com linguiça frita, à volta, e ovos estralados em cima. Pode-se servir também com entrecosto de porco frito.