São João Paulo II nos faz meditar a Assunção da gloriosa Virgem Maria
agosto 14, 2015
Vieira: Obra Completa: História do Futuro e Defesa diante da Inquisição
agosto 26, 2015

Leitura Orante: “A fraqueza de Deus é mais forte que os homens”

O Santo foi martirizado, sendo sua pele esfolada enquanto ainda vivo.

São João Crisóstomo

2ª leitura da festa do Apóstolo São Bartotomeu (Natanael), Liturgia das Horas

Por meio de homens ignorantes, a Cruz convenceu a terra inteira. Não falava de coisas sem importância, mas de Deus, da verdadeira religião, do modo de viver o Evangelho e do futuro Juízo. De incultos e ignorantes fez amigos da sabedoria. Vê como a loucura de Deus é mais sábia que os homens e a fraqueza, mais forte.

– Bom Jesus, hoje, muitos de nós, dos mais sábios e preparados, gente do clero não têm ânimo em falar do Juízo, da verdadeira religião e até de Deus. Por intercessão dos Santos Apóstolos, em especial de São Bartolomeu, converte-nos à verdadeira Fé e seremos convertidos!
De que modo é mais forte? A Cruz cobriu toda a terra, cativou a todos por seu poder. Sucedeu exatamente o contrário do que pretendiam aqueles que tentavam apagar o Nome do Crucificado. Este Nome floresceu e cresceu enormemente. Mas seus inimigos pereceram em ruína total. Sendo vivos, lutando contra um morto, nada conseguiram. Por isso quem me chama de morto, mostra-se totalmente insensato, pois eu, que a seus olhos passo por ignorante, me revelo mais sábio que os sábios. Esta pessoa, tratando-me como um fraco, dá provas de ser o mais fraco. Tudo o que, pela graça de Deus, souberam realizar aqueles publicanos e pescadores, os filósofos e os reis, numa palavra, todo o mundo analisando inúmeras cosias, nem mesmo puderam imaginar.

– Jesus, junto à Cruz, só Nossa Senhora das Dores sabia Quem estava ali pregado, torturado, jogado fora da cidade. Hoje, a cultura dominante faz o mesmo: joga fora Tua Divindade, relativiza Teu Evangelho ou o ignora, despreza Tua Igreja, cala ou não dá ouvidos aos Teus enviados. Mas tudo vences com Teu imenso Amor, nosso imenso Bem! Teu Evangelho não passará! Mas passarão os dominadores de plantão, os ricos, os injustos. Cremos em Ti, ó Altíssimo, Onipotente e Bom Senhor!
Pensando nestas coisas, Paulo dizia: “O que é fraqueza de Deus é mais forte que todos os homens” (1Cor 1,25). Com isso se prova a pregação divina. Quando é que se pensou: doze homens, sem instrução, morando em lagos, rios, desertos, que se lançaram em tão grande empresa? Quem sobre eles escreveu, mostrou claramente que eram medrosos e sem ânimo, sem quere negar ou esconder os defeitos deles. Ora, este é o maior argumento em favor de sua veracidade. Que ficou dito a respeito deles? Que, tendo Cristo sido preso, depois de tantos milagres realizados, uns fugiram e o principal deles negou Jesus.

– Também hoje, Jesus, fazemos triste figura! Mas Tu és nossa Vida, outro Deus não há, e, em TI, por Ti e contigo, somos mais do que vencedores! Aleluia!
Durante a vida de Cristo Jesus, não resistiram à fúria dos inimigos, mas, uma vez morto e sepultado – visto que, como dizem, Jesus não ressuscitou, nem lhes falou, nem os encorajou – entraram em luta com o mundo inteiro? Não diriam o contrário: “Que é isto? Não pôde salvar-se a si mesmo e, agora, vai nos proteger? Ainda vivo não socorreu a si mesmo, e, morto, vai nos estender a mão? Vivo não conquistou nenhum povo, e como nós iremos convencer o mundo inteiro s com dizer o seu nome? Como seria incensado não só fazer mas até pensar numa coisa dessas?”´

– Jesus, por nós Crucificado, para nós Ressuscitado, nós nos alegramos: Tu está vivo e já não morres mais! Tu és nossa vida, outro Deus não há! Aleluia!

Assim é evidente que, se não O tivessem visto Ressuscitado e recebido esta prova do Seu Poder, jamais teriam se lançado a tão grande aventura!

– Jesus, nosso grande Deus e Salvador, que sejamos Teus fiéis discípulos-missionários! Amém! Aleluia!