O Amor-amor revelado no sofrimento do justo e do inocente
janeiro 10, 2016
São Brás, o que abençoa nossas gargantas – 3 de fevereiro
fevereiro 2, 2016

Nova edição revista e ampliada do Manual do Coração de Jesus; Novas faces da humildade; Sentir com a Igreja; documentos da pedagogia dos jesuítas

“Manual do Coração de Jesus”, Loyola / SP 2016, 17×12254 pp.

Graças ao impulso e trabalho pessoal do Diretor Nacional do Apostolado da Oração, Padre Eliomar Ribeiro, SJ, acaba de ser lançada a nova edição revista e ampliada do Manual, que ultrapassa a marca dos 900 mil exemplares vendidos. Houve melhoria significativa no índice e no grupamento de temas. Foram sanadas algumas falhas, como o pouco destaque à figura de São Cláudio de la Colombière. Algumas letras de música foram substituídas por outras, inclusive por novas canções em honra do Sagrado Coração, que não constavam das tiragens e edições anteriores. Os textos foram corrigidos e tornados mais fluentes e de fácil entendimento. As “consagrações” também foram reagrupadas, facilitando serem encontradas. Enfim, foi feito um trabalho minucioso e que, sem dúvida, será bem recebido pela multidão de apóstolos e apóstolas da oração.

Alfredo Sampaio Costa, “Solidários, obedientes e amorosos – novas faces da Humildade para o mundo atual”, Loyola / SP 2015, Universidade Católica de Pernambuco & Loyola / SP 2015, 21×14, 236 pp.

Alfredinho

O Autor é jesuíta, doutorado em espiritualidade pela Universidade Gregoriana, Roma, Itália, atualmente lecionando na Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP). Ele tem razão quando se fala que a humildade vem perdendo espaço na literatura de espiritualidade contemporânea. Contudo, concordamos, ela é mais necessária do que nunca. O mundo parece cansado de arrogância e até de estupidez. Esta temática é abordada no começo da obra: “A título de introdução: por que escrever sobre a humildade?”. Divide-se o livro em 6 partes principais, um anexo e excelente bibliografia organizada em seções. As 6 partes: “A humildade na filosofia grega e na interpretação dos LXX”; “A humildade na Bíblia”; “A humildade na tradição”; “A humildade na vida e nos escritos de Santo Inácio de Loyola”; “Como propor este texto (“Os três graus de humildade’) ao exercitante”; “Capítulo conclusivo: as novas faces da humildade”; “Conclusão geral: recolhendo os frutos – passado, presente e futuro da humildade”. Apêndice: oração sobre a humildade, ladainha da humildade do Cardeal Merry del Val, oração para alcançar a humildade de Santa Teresinha”. A Bibliografia básica se divide em 5 partes: Obras gerais; Aspectos bíblicos; A humildade na tradição cristã; Tratamentos modernos sobre o tema; Espiritualidade inaciana. Obra excelente, bem fundamentada, bastante legível, pode ajudar formadores, clero, católicos interessados na melhoria de sua vida interior e na prática de virtudes no nosso complexo mundo.

Medard Kehl, “Sentir com a Igreja”, Loyola / SP 2016, Coleção “Leituras e Releituras – 20”, 18×13, 50 pp.

SentirCIgreja

O Autor leciona na Faculdade de Filosofia e Teologia “Sankt Georgen” em Frankfurt am Main, Alemanha, exercendo também as funções de pároco. “Sentir com a Igreja” é tema final dos “Exercícios Espirituais” de Santo Inácio, considerado por alguns como um mero apêndice, por outros como um texto muito marcado de uma época já passada. O Autor defende a tese de que as famosas regras para sentir com a Igreja (ou “na” Igreja) conservam sua importância e ajuda a retomá-las a partir da atitude comum de louvor que sugerem. Ora, o louvor abre, em certo sentido, os Exercícios (“Princípio e Fundamento”) e os encerram na “Contemplação para alcançar o amor”. Obra voltada para um público específico, contudo pode ser saboreada por leitores diversificados.

Luís Fernando Klein, SJ (Org.), “Educação jesuíta e pedagogia Inaciana”, Loyola / SP 2016, 21x 14, 276 pp.

Klein

O Autor é jesuíta, doutor em educação pela USP, atualmente Vice-presidente da área de educação da Fundação “Fé e Alegria” do Brasil. Coloca ao alcance do público estudioso de pedagogia e história, textos internos da Companhia de Jesus, alguns de décadas passadas, mas que conservam seu valor para pesquisadores e para os que desejam ter uma visão mais aprofundada da pedagogia jesuíta, que já teve grande relevo em outros tempos. Todos concordarão que há uma ampla para inspirar programas e revisões nestes textos.