São Cipriano: o Pai Nosso (2) – Nossa oração é pública e universal *
junho 28, 2013
“O Papa Francisco pode ser o líder de uma revolução mundial” EL PAÍS, Madri
julho 3, 2013

Novidades Loyola (1o VII 13) Saiu o vol. VII dos Sermões do Pe. Vieira!

Novidades Loyola (1o VII 13)

Saiu o vol. VII dos Sermões do Pe. Vieira!

Ana Maria Nicolaci-da-Costa e Daniela Romão-Dias, “Qualidade faz diferença: métodos qualitativos para pesquisa em psicologia e áreas afins”, Puc-Rio & Loyola / SP, 2013, 21×14, 226 pp.

As Organizadoras são docentes da PUC-Rio. A Dra. Ana Maria, atualmente, também coordena o Núcleo de Estudos sobre a Tecnologia e Subjetividade (NETS) da mesma Universidade. A apresentação trata dos “objetivos múltiplos, métodos múltiplos”. Daniela Romão-Dias estuda “Os métodos qualitativos e a psicologia: uma história feita de estórias”. Ana Maria procura desvendar “tramas do cotidiano: o Método de Explicitação do Discurso Subjacente (MEDS)”. Júlio Verztman apresenta “Estudo psicanalítico de casos clínicos múltiplos”. Octávio Domont Serpa expõe “O método fenomenológico na pesquisa em psicopatologia e saúde mental”. Luciana Gageiro Coutinho e Cristiana Carneiro tratam da “Pesquisa-intervenção, subjetivação e construção do saber”. Vamos para águas bem profundas com Maria Isabel Mendes de Almeida e Fernanda Eugênio: “Da etnografia autoral à etnografia artífice: algumas reflexões sobre o método etnográfico contemporâneo e os modos de operacionalização do encontro com o Outro”. Adriana Braga nos mostra o que é “Netnografia: compreendendo o sujeito nas redes sociais”. Finalmente, Mariana Santiago de Matos-Silva mantém a contemporaneidade dos estudos precedentes: “Compartilhando vidas on-line: a pesquisa biográfica por meio da Internet”. Certamente estes ensaios serão de grande utilidade para mestrandos e doutorandos na área.

Antonio Ramos de Prado, SDB & Prof. Adelino Francisco de Oliveira, “Um caminho Espiritual para Jovens”, Loyola / 2013, JMJ -Rio2013, 17×12, 111 pp.

Antonio Ramos do Prado, é salesiano, atualmente assessor da Comissão Episcopal de Pastoral para a Juventude da CNBB. O Prof. Adelino Francisco de Oliveira é doutor em Filosofia, mestre em Ciências da Religião, professor e leigo militante. A pergunta que surge já na leitura da apresentação é: “De que jovens os Autores tratam?” A linguagem usada é de bom nível universitário. A atenção dos Autores, os títulos mesmo dos capítulos excluem o jovem comum, frequentador da imensa maioria de nossas paróquias. Para o publico alvo, contudo, o livro pode arejar ideias, focar um itinerário no meio da Babel que, às vezes, pode parecer nosso mundo contemporâneo.

Paolo Legrenzi, “A fantasia – Os nossos mundos paralelos”, Loyola / SP, 2013, Coleção “Para saber mais”, 19×12, 175 pp.

O Autor é docente na Università IUAV, Veneza, Itália. Como psicólogo, ele reconhece o poder e a riqueza da fantasia, que nos transporta para outros mundos, e, certamente, abre potenciais criativos inesperados. Mas também pode ser fonte de enganos, de aprisionamento, de patologias. Nesta obra de caráter prático para o grande público, Paolo Langrezi ajuda o leitor a aprender a usar bem da sua capacidade imaginativa, sem deixar o mundo da razão. No primeiro capítulo, é apresentado um resumo da história da fantasia e descritos seus vários tipos. Em seguida, somos introduzidos nas fantasias das crianças (c. 2), e das crianças e adultos (c. 3). O capítulo 4 tem um título muito sugestivo e provocante: “Sonhar com olhos abertos, fantasias eróticas, magias, ilusões e fantasias doentias”. No final propõe exercícios para controlar as fantasias mórbidas. Aliás, cada capítulo é fechado com a proposta de alguns exercícios correspondentes. Dificilmente se encontra tanta praticidade num livro quase de bolso.

Paul Murray, OP, “Rezar com confiança”, Loyola / SP, 2013, 21×12, 103 pp.

O Autor é dominicano e leciona em Roma, na Pontifícia Universidade Angelicum. Na realidade, a obra tem um subtítulo, que pode amedrontar alguns leitores em potencial: Santo Tomás de Aquino sobre o Pai Nosso”. Mas guiados numa prosa fácil e atraente, descobrimos que o grande mestre na Igreja, Santo Tomás, reza simplesmente como todos nós. Página após página somos levados a retomar o Pai Nosso com admirada gratidão. Livro para o grande público interessado em crescer na espiritualidade cristã, “um diálogo direto e íntimo com Deus” (p. 97).

Jean-Michel Maldamé, “O pecado original – Fé cristã, mito e metafísica”, Loyola / SP, 2013, 22×16, 237 pp.

O Autor, dominicano, escritor, leciona no Institut Catholique de Toulouse, França, e membro da Academia Pontifícia de Ciências. Na introdução, ele justifica “a ousadia de falar no pecado original”. A obra se divide em três grandes partes: “Fundamentos da doutrina do pecado original”; “Pecado original, pecado de Adão, pecado do mundo”; “A origem do mal”. O Autor entra em diálogo com o passado: Escrituras, tradição, história; e com os modernos e contemporâneos. Dentro da melhor tradição tomista, ele não teme os prós e contras da doutrina, e também não hesita em apresentar conclusões. Um livro notável, que terá grande proveito para atualização do pastores, professores e estudantes de teologia ou de ciências da religião.

Antonio Vieira, “Sermões – VII”, Loyola / SP 2013, 23×16. 309 pp.

Mais um volume da série, que segue a divisão do próprio Autor. Temos aqui os Sermões da Primeira à Quarta Dominga do Advento, o da Conceição Imaculada, o das Domingas 16ª e 22ª depois de Pentecostes, o Sermão do Santíssimo Sacramento em Lisboa,, o Sermão de São Gonçalo, de Nossa Senhora da Graça, São João Evangelista, 2ª Dominga da Quaresma, Santa Bárbara, do Sábado antes da Dominga de Ramos e de São João Batista