Santa Teresinha (1873-1897)
outubro 7, 2014
O Papa Francisco e Nossa Senhora Aparecida
outubro 11, 2014

Novidades Loyola: Anselmo Grün; “A transição para a sustentabilidade”; “Nas fontes da Misericórdia”; “Novena de Nossa Senhora do Sorriso”; Pe. Alessandro Campos; “Os expulsos voltaram

Anselm Grün, “Pai, perdoa-lhes”, Loyola / SP 2014, 17×12, 109 pp.

O conhecido Autor apresenta meditações sobre as leituras dos Evangelhos dominicais do Tempo da Quaresma e sobre as Sete Palavras de Cristo Crucificado. Excelente subsídio para preparar uma Quaresma e Semana Santa mais intensas. A obra se destina ao grande público, como facilmente se observa a partir de observações incidentais, como, por exemplo, o eventual uso de paramentos rosa no domingo “Laetare”, mas pode ser de grande utilidade a pregadores.

Luís Fernando Krieger Merico, “A transição para a sustentabilidade”, Instituto Humanitas – UNICAP & Loyola / SP 2014, 17×12, 6 pp.

O Autor é geólogo, Mestre em Análise Ambiental e Doutor em Geografia. Coordena a seção brasileira da União Internacional para a Conservação da Natureza. Seu objetivo é, não tanto, “defender a natureza”, como promover a ideia de um processo econômico saudável, não destruidor. Muito importante o terceiro capítulo, onde propõe uma “agenda de trabalho”, antes de encerrar com propostas para “acelerar a grande transição”. Livro especialmente útil a todos os que se interessam pela vida no nosso planeta.

Pe. Rodrigo Natal, “Nas fontes da misericórdia: sua semana de oração com Jesus”, Loyola / SP 2014,15×10, 80 pp.

O Autor é sacerdote, natural de Cachoeira Paulista, e tem sido propagador da espiritualidade da Divina Misericórdia. Este pequeno livro pode ser bem utilizado individualmente ou em grupo.

Frei Patrício Sciadini, OCD, “Novena a Nossa Senhora do Sorriso e Santa Teresinha”, Loyola / SP 2014, 17×12, 62 pp.

O Autor, atualmente, trabalha no Egito, também na Santuário de Santsa Teresinha no Cairo. O título de Nossa Senhora do Sorriso evoca o relato da Santa, que conta como se viu curada quando a imagem da Virgem lhe sorriu. A novena recorre, cada dia, a um tema, com inspiração na vida e escritos de Santa Teresinha e em um texto das Escrituras apropriado.

Pe. Alessandro Campos, “O que sou sem Jesus? Nada, nada, nada”, Loyola / SP 2014, 21×14, 116 pp.

O Autor se dedica à evangelização através da música, viajando pelo país e oferecendo “shows”. Veste-se com uma mistura de camisa clerical e roupa de “cowboy”. Agora também lança este livro de meditações, fortemente cristocêntrico. Vale à pena conferir. Em menos de dois meses já alcançou a 2ª edição com mais de 30 mil exemplares vendidos.

Danilo Mondoni, SJ, “Os expulsos voltaram – Os jesuítas novamente no Brasil (1842-1874)”, Loyola / SP, 21×14, 99 pp.

O Autor; “A espirtualidade do Padre Diocesano”; “Deu no jornal” é docente na Faculdade de Filosofia e Teologia Jesuíta de BH / MG (FAJE, da Faculdade São Bento (SP / SP) e do Museu de Arte Sacra (SP / SP). Seu estilo é direto e conciso, vai aos fatos e personagens principais, coloca os dados suficientes para que tenhamos o contexto dos acontecimentos sem se estender em conjecturas e pormenores ilustrativos. Oferece, portanto, ao estudante ou ao público maior, de interessados na História do Brasil, não só uma informação, mas também o desejo de explorar as pistas abertas, o que pode fazer graças à boa bibliografia apresentada (pp. 97-100). Esta é uma das poucas obras talvez a única nos últimos decênios que aborda esta face obscura da nossa formação como Brasil. A expulsão dos jesuítas foi determinada pela Carta Régia de 19 de janeiro de 1759, assinada por Dom José, e promovida pelo Marquês de Pombal, na sua política centralizadora, mercantilista e de viés totalitário. Quando a Companhia foi restaurada pela autoridade papal – que chegara a suprimi-la – Dom João Vi protestou formalmente contra o ato pontifício. Entretanto, o foco principal do Autor é nos fazer conhecer um capítulo pouco tratado pelos nossos pesquisadores: a volta dos jesuítas ao Brasil, já na segunda metade do século XIX.

Donald B. Cozzens (Org.), “A espiritualidade do Padre Diocesano”, Loyola / SP 2014, 23×16, 222 pp.

O organizador é docente da John Carrol University, Ohio, EUA, Departamento de Estudos Religiosos. Reuniu uma dezena de Autores(as), além dele mesmo, para procurar, nestes tempos onde tudo se discuta, em particular num país que se orgulha de uma cultura democrática, várias faces da vida e espiritualidade do Padre Diocesano, como “Servo dos servos de Deus: “Espiritualidade de um pároco”, “Ponderações de um canonista”, “Dispensadores da palavra”, “Confissões de um pároco peregrino”… Certamente um livro que induz à reflexão, muito útil para os Bispos e Presbíteros e todos envolvidos na formação do clero.

Álvaro Caldas (Org.), “Deu no jornal – O jornalismo impresso na era da Internet”, PUC-RIO & Loyola / SP 2014, 21×14, 211 pp.

O Organizador começou sua trajetória no jornalismo na imprensa estudantil dos anos 60. Tem três obras publicadas e, atualmente, leciona também na PUC-RIO. Com fácil trânsito no meio, reuniu dez colegas para discutirem o presente e o futuro do jornalismo impresso no tempo da expansão do jornalismo via Internet. Com a chancela acadêmica de prestígio da PUC-RIO, a Loyola presta um serviço ao público leitor que acompanha mais de perto os fenômenos e mudanças dos nossos “tempos virtuais”.