Mais dois volumes das Obras Completas de Vieira!
março 8, 2015
Inferno? O Papa Francisco responde às crianças
março 10, 2015

“O Deus dos Semitas”; “Ética na sala de aula”; “A Mensagem de Charles de Foucault para a vida dos leigos”; “Por que fazemos coisas estúpidas ou irracionais?”; “Valores da educação dominicana”

João Evangelista Martins Terra, SJ, “O Deus dos Semitas”, Loyola / SP 2015, 24×17, 435 pp.

O Autor tem um vasto currículo tanto com atividades docentes, quanto com publicações. Foi membro da Pontifícia Comissão Bíblica por uma década. Em 1999, a Loyola lançou “O Deus dos Indo-europeus”, que ganhou o Prêmio Jabuti. As duas obras formam um conjunto singular em língua portuguesa. Certamente restrita a um público interessado na História da Cultura, História e Pré-história antigas na Eurásia, a quantidade de informações do Autor, que não hesita em publicar, por exemplo, trechos originais em cuneiforme ou em hieróglifos, esta obra de grande competência e audácia intelectual ; merece um lugar de honra nas nossas melhores bibliotecas universitárias, públicas e dos centros de estudos da cultura, história e religiões comparadas. Mesmo o leitor mais comum, encontrará com o que saborear nos capítulos sobre Moisés ou sobre o Hino a Aton, documento ímpar da tentativa de um culto monoteísta no Egito faraônico.

Gabrielle Kelly, OP, & Kevin Saunders, OP [Orgs.], “Valores da Educação Dominicana – para o uso inteligente da liberdade”, UNESP & Loyola / SP 2015, 21×14, 158 pp.

Liv_EduDominicana

Trata-se de uma coletânea que nos põe em contato com uma das tradições pedagógicas mais constantes do mundo ocidental, e bastante desconhecida no nosso meio, o que explica o interesse desta coedição UNESP e Loyola. O primeiro artigo nos coloca diante da “filosofia dominicana da educação”. Em seguida vamos tomando contato com o grande mestre medieval, também de ciências naturais, Alberto Magno, professor do gênio Tomás de Aquino, que merece o artigo “A ação curativa do ensino: Tomás de Aquino e a educação”. Também encontramos Meister (mestre) Eckhardt, Catarina de Sena (“discípula-mestra”); o defensor dos ameríndios, Bartolomeu de las Casas. Completam a 1ª seção: “O carisma do estudo na educação dos dominicanos”; “Valores dominicanos: atentos ao real e ao possível”; “A arte do ensino da teologia”. Uma segunda seção inclui três ensaios: “Liberdade e justiça na região amazônica”; “Educação teológica na tradição dominicana: curar e educar”; “A universidade contemporânea como espaço da teologia dominicana”. A obra, de evidente interesse para pedagogos, estudiosos da história da cultura ou mesmo de história do mundo ocidental, abre uma janela para os valores positivos da tradição dos herdeiros espirituais de São Domingo de Gusmão, em geral mal conhecidos através de seu secular envolvimento e responsabilidade com a Inquisição, cujas fogueiras até hoje nos assombram.

Sylvain Deluvée, “Por que fazemos coisas estúpidas e irracionais (Ilustrações Margot)”, Loyola / SP 2015, 21×14, 185 pp.

13709_01ed_Cpa Por que fazemos coisas estupidas.indd

O Autor é pesquisador em Psicologia Social na Universidade de Rennes, França. Acontece que nossos comportamentos, digamos, “bizarros”, talvez tenham outra lógica. Portanto, a obra interessará não só a psicólogos, mas também a educadores, estudiosos e estudantes de ciências sociais e políticas.

Maria da Glória Costa Ribeiro Piletti, “A ética na sala de Aula”, Loyola / SP 2015, Coleção “Caminhos da Formação Docente -6” (Coordenador Nelson Piletti), 23×16, 65 pp.

Liv_EtSalaAula

A Autora é especialista em Filosofia e História da Educação. Esta sua obra trata da sala de aula como espaço de convivência e humanização. Obra importante para formados e formandos na arte de ensinar, particularmente nestes tempos difíceis para a escola brasileira.

 

Pedro Paulo Scandiuzzi, “A mensagem de Charles de Foucaul – para a vida do leigo”. Loyola / SP 2015, 21×14, 77 pp.

Liv_EtSalaAula

O Autor é professor universitário aposentado, membro da Fraternidade Secular Charles de Foucault, trabalhou na formação das CEBs e na Fraternidade dos Deficientes Físicos. Não nos oferece mais uma biografia do Santo mártir, homem do mundo cuja conversão e, mais tarde, vida e morte no deserto do Saara impactou o mundo. Ele propõe um discernimento sobre quanto a vida, obra e escritos do Santo podem inspirar a vida do leigo cristão. Obra para os simpatizantes, mas que pode ilustrar muitos interessados na espiritualidade e ação leiga na Igreja contemporânea.