Presença na Igreja, seu Corpo. Virá julgar os vivos e os mortos
abril 18, 2013
O Espírito Santo: seus símbolos bíblicos e sua obra, a Igreja
abril 18, 2013

O Espírito é Deus e falou pelos profetas

CREIO NO ESPÍRITO SANTO, NA SANTA IGREJA CATÓLICA, NA COMUNHÃO DOS SANTOS, NA REMISSÃO DOS PECADOS, NA RESSURREIÇÃO DA CARNE, NA VIDA ETERNA.

O Espírito é Deus e falou pelos profetas

96. O Espírito Santo é Deus?

Sim, Ele é o Espírito do Pai e do Filho. Por isso mesmo somos batizados no Nome único de Deus: Em Nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo (Mt 28,19).

O Espírito não fala de Si mesmo (Jo 16,13), mas é o Espírito da Verdade que dá testemunho do Cristo (Jo 15,27). Só ele, conhece, o que está em Deus pois é o Espírito de Deus (1 Cor 2,11). Assim temo mesmo conhecimento divino do Filho: Ninguém conhece quem é o Filho, senão o Pai; nem quem é o Pai a não ser o Filho e aquele a quem o Filho quiser revelá-lo (Lc 10,22). O Espírito e o Filho têm o mesmo conhecimento total e único do Pai pois os Três participam integralmente da mesma natureza divina: um só Deus em Três Pessoas.

97. Por que necessitamos do Espírito Santo?

Ora, o Pai nos dá o Espírito do seu Filho para que o reconheçamos como Pai: E porque sois filhos, enviou Deus aos vossos corações o Espírito do seu Filho, que clama: “ABBÁ!”; isto é: “Meu Pai!” (Gl 4,6). Só pela ação do Espírito Santo pode alguém dizer: Jesus Cristo é o Senhor para a glória de Deus Pai (1Cor 12,3).

98. Qual o papel do Espírito Santo segundo o Antigo Testamento?

O Espírito Santo é divinamente livre e sopra onde quer (Jo 3,8). No Antigo Testamento, ele não era reconhecido ainda como Pessoa Divina, mas só como uma força de Deus, reconhecida por sua atuação, como o vento, que não vemos mas que reconhecemos por seus efeitos.

Vemos no livro dos Juizes que ele permanece com os libertadores do povo (Jz 3,10; 11,29) e os reveste como uma armadura (Jz 6,34) para que defendam os oprimidos e vençam os opressores.

Os reis são ungidos, para que o Espírito do Senhor desça sobre eles, e eles pastoreiem devidamente o Povo de Deus (1 Sm 10,1; 16,13). Tendo os reis falhado repetidamente em viver esta graça e servir bem ao povo, é prometido que o Espírito repousará sobre o Ungido, o Messias, o Cristo (Is 11,2), abrindo o caminho para um reinado de alegria e santidade (Is 11,9).

99. O Espírito falou pelos profetas?

Para preparar a vinda do Messias, o Espírito inspirou os profetas (Ex 15,20; Nm 11,25-29; 1 Sm 10,6; 1Rs 18,22) fazendo-os falar em nome do verdadeiro Deus. Assim o Espírito forçou os profetas a agir para anunciar a Palavra de Deus (Am 3,8; 7,14-17; Jr 20,7-11). O Espírito chegou a lhes revelar a glória mesma de Deus (Is 6,1-5; Ez 3,12; 8,3), para que fossem testemunhas, dando testemunho de Deus (Ne 9,30; ver Zc 7,12).

100. Como se revela a ação do Espírito de Deus no povo hebreu, o povo do Antigo Testamento?

O Espírito é prometido ao povo como a chuva sobre a terra sedenta, chuva que dá a vida (Is 32,15; 44,3; Ez 36,25; Jl 3,1-2): Então o deserto se transformará num pomar, e o pomar será como uma floresta (Is 32,15).

O Espírito faz reviver até mesmo o povo reduzido a esqueletos por seus pecados: Assim fala o Senhor Javé a estes ossos: eu farei com que sejais penetrados pelo Espírito e vivereis … O Espírito os penetrou e eles viveram, firmando-se sobre os pés como um imenso exército (Ez 37,5.10).

Regenerado pelo Espírito, o povo reconhecerá o seu Deus e Deus reencontrará o seu povo: Não lhes esconderei mais o meu rosto, porque derramarei o meu Espírito sobre a Casa de Israel (Ez 39,29).

Por isso os fiéis do Antigo Testamento ansiavam para que o Espírito fosse derramado sobre eles, que viesse logo a efusão do Espírito: És tu, ó Javé, o nosso Pai! … Porque nos deixas vagar errantes longe dos teus caminhos? … Ah! se tu abrisses os céus e tu descesses? (Is 63,15-19).

101. Quando este desejo encontrou a resposta?

Quando Jesus foi proclamado o Messias, o Cristo de Deus durante o batismo no rio Jordão: Ora, tendo o povo recebido o batismo (de João), no momento em que Jesus, também batizado, achava-se em oração, o céu se abriu e o Espírito Santo desceu sobre ele na forma corporal de uma pomba. E do céu veio uma voz: Tu és o meu Filho, eu hoje te gerei (Lc 3,21-22). Por isso João Batista deu testemunho do Cristo: Vi o Espírito descer, como uma pomba, vindo do céu e permanecer sobre ele. Eu não o conhecia, mas aquele que me enviou a batizar com água disse-me: aquele sobre quem vires o Espírito descer e permanecer é ele quem batiza no Espírito Santo. Eu vi e dou testemunho de que ele é o Eleito de Deus (Jo 1,32-34).

102. Onde melhor se lê, no Antigo Testamento, o anúncio do Messias, o Cristo?

A obra de Deus revelou-se na pessoa do Servidor de Javé: o Espírito estará com ele para que anuncie a justiça às nações (Is 42,1; ver também Is 61,1-11). O Servo justificará as multidões, isto é, estabelecerá a justiça por seus sofrimentos (Is 53,11): isto á, não só anunciará a justiça de Deus, como os profetas, mas a estabelecerá, cumprindo o papel de rei. Deus aceita com prazer (Is 42,1) o sacrifício do Servidor, que atua, assim, como sacerdote. Deste modo, na figura do Servidor de Javé, a profecia do Antigo Testamento nos mostra os traços de Jesus, o Servo de Javé.

Isaías profetiza a Glorificação e a Paixão do Salvador no triunfo e nos sofrimentos do Servidor de Javé (ver Is 52,13-53,12) com impressionante clareza: O castigo que nos devia trazer a paz caiu sobre ele; sim, por suas chagas fomos curados … foi contado entre os pecadores, mas na verdade levou sobre si os pecados de muitos e intercedeu pelos pecadores (Is 53,6.12).

103. Como o Espírito Santo atuou em Jesus Cristo?

Chegada a plenitude dos tempos, Deus enviou o seu Filho, nascido de mulher, sujeito à Lei para nos redimir e resgatar (ver Gl 4,4-6). Foi por obra do Espírito Santo que Jesus foi concebido e nasceu da Virgem Maria (Lc 1,35), ele que é o Emanuel, que quer dizer Deus conosco (Mt 1,23).

O Espírito santo ungiu Jesus o Cristo e o consagrou como o santo de Deus no momento mesmo da Encarnação do Verbo de Deus no ventre de Maria (Lc 1,35).

Por sua morte e ressurreição Jesus foi glorificado (Fl 2,6-11) e, glorioso, derrama o Espírito sobre o seu povo, a sua Igreja, no dia de Pentecostes (At 2,1-13), como tinha prometido (At 1,5.8).

104. Com é também chamado o Espírito Santo no Novo Testamento?

De muitas maneiras: Espírito do Pai, Espírito de Jesus. “meu” Espírito, “Paráclito”, Espírito da Verdade, Espírito da Promessa …

Jesus também O chamou de Espírito da Verdade (Jo 16,13) e, principalmente de Paráclito (Jo 14,16.26; 15,26; 16,7). “Paráclito” é um termo do grego do Novo Testamento que se traduz também por Advogado ou Defensor. Mais comumente tem sido traduzido como Consolador. Sendo Jesus o primeiro Consolador, Advogado ou Paráclito (1 Jo 2,1), o Espírito Santo é chamado de o outro Paráclito (Jo 14,16).