São Cipriano: o Pai Nosso (4) – Reino e Vontade
julho 10, 2013
São Cipriano: Pai Nosso (5) – Depois do Pão…
julho 16, 2013

O homem que disse: “Amar e servir à Divina Majestade em todas as coisas”


Santo Inácio de Loyola, rogai por nós!

Tem gente que serve ao dinheiro, ou ao prestígio, ou ao prazer. Tem até quem gaste a vida atrás de vingança ou, pelo menos, guardar, bem guardados, ressentimentos e rancores. O rapaz basco, servindo nas cortes dos Grandes de Espanha do seu tempo (século 16), estava neste número, até levar um tiro de canhão na batalha pela cidadela de Pamplona. Justamente ali, animava a resistência, com a doce expectativa de alcançar uma evidência e uma recompensa. Com a promoção social, ele sonhava em conquistar o coração e a mão de uma princesa… Coisas bem humanas…

Na dura convalescença, continuava a se sentir acariciado por tão belos projetos de grandeza humana. Mas, só tendo para se distrair, a leitura da Vida de Cristo e de Vidas de Santos, foi percebendo que outro amor se levantava do seu fundo cristão, batizado numa Igreja, que honrava a Mãe de Deus. Nunca deixara de ter fé e praticar a fé. Em contraste, como tanta gente, não vivia a fé. Tomava suas decisões sem se preocupar se a Trindade Santíssima tinha alguma coisa a revelar a respeito de seus negócios e projetos. O amor a Jesus do Evangelho tomou conta do seu coração, fundamentalmente bom, apesar de seus pecados, alguns bastante graves.

Anotou suas progressivas descobertas. Sem saber, ia tornando-se um dos mais conhecidos mestres da espiritualidade na Igreja, respeitado também por outros cristãos e até não cristãos pelo precioso livrinho, que ele mesmo viria a denominar Exercícios Espirituais. Seu dom foi o de ajudar muita gente dentro e fora da Igreja a buscar e discernir a vontade do Pai Santo no dia-a-dia. Enfim, a levar Deus a sério! No seu livrinho, ele lançou esta palavra de ordem: Amar e servir em todas as coisas a Sua Divina Majestade! Outra palavra célebre dele: Tudo para a maior glória de Deus!

Também foi fundador da Companhia de Jesus, Ordem dos padres e irmãos jesuítas, que tem participado intensamente na História da Igreja, do Brasil e mesmo do Mundo nestes últimos 500 anos. Rezemos com a Igreja no dia de sua festa (31 de julho):

“Ó, Deus, que suscitaste, em vossa Igreja, Santo Inácio de Loyola para propagar a maior glória do vosso Nome, fazei que, auxiliados por ele, imitemos o seu combate na terra, para partilharmos no céu sua vitória. Por nosso Senhor, Jesus Cristo, que convosco vive na unidade do Espírito Santo. Amém!”