A Oração da Confiança de São Cláudio de la Colombière
fevereiro 14, 2016
Novo comentário do Quarto Evangelho!
fevereiro 16, 2016

O olhar de Jesus

O olhar de Jesus

Comece a preparar o seu “lugar sagrado”… É o lugar do encontro íntimo e pessoal com Deus. Coloque-se diante do mistério de Deus. Pacifique o seu coração… Respire lenta e profundamente algumas vezes… Desligue-se de tudo quanto possa interferir neste seu encontro profundo com o Criador… Jesus recomenda: “ …entre no seu quarto, feche a porta, e reze ao Pai ocultamente…” ( Mt, 6,6 ).
Invoque o Espírito Santo para que Ele ilumine e conduza sua experiência de oração.
Pedir a graça: – Ter um olhar bondoso, compassivo, compreensivo, misericordioso diante das limitações e fraquezas próprias e dos outros; um olhar que volta a dar esperança.

Os olhos fixos no céu, voltados para o Pai, caracterizaram toda a vida de Jesus. Seu olhar está em perfeita sintonia com o olhar do Pai “que vê no segredo”. Só quem, como Jesus, vê no segredo sabe discernir entre miragens e realidades, entre jóias e bijuterias, entre o brilho enganador das modas e as propostas de vida, garantidas por Deus.
Texto: Lc 22, 54 – 62
Leia, calmamente o texto, deixando-se olhar por Jesus
Lucas sublinha este olhar de Jesus a Pedro… Jesus prediz a negação de Pedro. Este, porém quer ser fiel, mas confia nas próprias forças. “Nem conheço este homem de quem vocês estão falando” ( Lc 22, 54 ). Coloque-se no lugar de Jesus… Imagine como você se sentiria diante desta afirmação, se partisse de uma pessoa muito achegada …
O Senhor voltou-se e olhou para Pedro; então ele recordou-se das palavras que Jesus lhe dissera: “ Antes que o galo cante hoje, tu me terás negado três vezes” . Saiu e chorou amargamente ( Lc 22, 61 ).
Pedro, a “rocha”, encontra-se agora fragilizado… covarde. Não tem coragem de confessar que conhece a Jesus. O medo o paralisa…
O olhar de Jesus a Pedro não foi um olhar de julgo, de condenação, de censura, mas de misericórdia , de compaixão, de compreensão pela fraqueza de seu discípulo. Jesus “olha para dentro” , vê o coração do seu discípulo, sabe que falhou mas que no fundo, permanece fiel.

Procure reconhecer o “ Pedro” em você… Faça a memória de situações e de experiências em que você se sentiu frustrado, decepcionado e abalado em suas convicções. Como também de situações em que você foi responsável para que outros se sentissem como Jesus: sozinhos e abandonados à própria sorte.
Deixe-se olhar por Jesus, contemplar por Ele na sua verdade, assim do jeitinho que você é. Deixe-se “tocar” pelo olhar misericordioso e compassivo de Jesus, que ama você, com todos os seus limites e fraquezas , mas também com todo o desejo que você tem de crescer, amá-lo e servi-Lo.Sintonize com Jesus. Olhe para ele… Deixe que a atitude de Jesus fale ao seu coração. Aprenda com Ele a olhar para o Pai e a buscar a inspiração de como suportar os possíveis medos, ameaças, incompreensões, angústias, tentações… Aprenda com Jesus a buscar e encontrar alento e força no coração do Pai.
Terminada a oração, reveja brevemente como se saiu nela, perguntando-se:
• O que mais me tocou nesta oração?
• Que sentimento predominou em mim?
• Senti algum apelo, desejo, inspiração?
• Tive alguma dificuldade ou resistência?
Agradeça ao Senhor as iluminações e toques recebidos e percebidos durante esta sua experiência de oração, renove sua fidelidade a Jesus.

Ir. Teresa Cristina Potrick,ISJ