Novidades Loyola: Anselmo Grün; “A transição para a sustentabilidade”; “Nas fontes da Misericórdia”; “Novena de Nossa Senhora do Sorriso”; Pe. Alessandro Campos; “Os expulsos voltaram
outubro 10, 2014
Nhoque na travessa e nhoque vienense
outubro 15, 2014

O Papa Francisco e Nossa Senhora Aparecida

Em 2017 vão se completar 300 anos da manifestação da Virgem Santíssima nas águas do rio Paraíba do Sul. Três pescadores encontraram em suas redes uma pequena imagem da Virgem, mas sem cabeça. Atirando de novo as redes, recuperaram a cabeça e quando, pela terceira vez, jogaram as redes, capturaram grande quantidade de peixes, segundo relataram.

Apenas mede 40 centimetros de altura esta pequena estátua de Nossa Senhora de cor escura, mas seu santuário, que hoje a guarda, entre São Paulo e Rio de Janeiro, no sudeste do Brasil, é um dos maiores do mundo. Durante quinze anos, a imagem permaneceu na casa de um dos pescadores, que, num certo momento, lhe fez um oratório. Os vizinhos iam ali rezar o terço, fazer pedidos, agradecer pelos favores alcançados. Atualmente os peregrinos superam os sete milhões por ano!

Como foi parar a pequena estátua nas águas do rio? Segue sendo um enigma, mas se acredita que ela foi modelada no ano de 1650 pelo Frei Agostinho de Jesus.

Coroada solenemente, em 1904, pelo Bispo de São Paulo, Dom José Camargo Barros.O Papa Pio XI declarou Nossa Senhora da Conceição Aparecida padroeira do Brasil em 16 de julho de 1930.

Tanto João Paulo II como Bento XVI e o Papa Francisco visitaram o Santuário de Aparecida em julho de 1913. Ele fez questão de ir lá por seu grande amor a Nossa Senhora e porque, em 2007, presidiu a comissão que redigiu o documento final da Conferência Episcopal Latina-americana, no qual assentou as bases para boa parte do seu ministério como Pontífice Romano.

Ver ABC.es segunda 25 de novembro de 2013