O Amor compassivo e fiel
dezembro 15, 2016
Saul, “jovem, belo” é escolhido rei!
dezembro 20, 2016

O povo quer ter reis!

Samuel encontra Saul

Samuel: a Arca retorna e um rei é pedido (1Sm 5-8)

Os filisteus atribuíram à Arca uma série de epidemias, assim acabaram por se decidir a devolvê-la aos israelitas. Deste modo, o Autor confessa a fé no poder do Deus de Moisés: não foram forças humanas, que recuperaram a Arca, mas a providência divina a restituiu ao Povo Eleito. Há notícia também de uma derrota dos filisteus (ver 1Sm 7,10-13), que favoreceu Israel com um período de trégua.

No capítulo 8, Samuel, juiz itinerante (ver 1Sm 7,16) sofreu a amargura de ver contestada a nomeação que pretendeu fazer dos filhos: “Vê, estás velho e teus filhos não se comportam como tu. Nomeia para nós um rei que nos governe, como se faz em todas as nações” (1Sm 8,5).

Para surpresa do profeta, o Senhor respondeu: “Atende-os, mas avisa-os claramente, explicando-lhes os direitos do rei” (1Sm 8,9). Assim é da vontade divina que cresçamos em idade, sabedoria e graça e tomemos decisões adultas e responsáveis! Por isso, Samuel obedeceu contrariado, quando o povo gritou: “Não importa, queremos um rei! Assim seremos como os outros povos! Que nosso rei nos governe e saia à frente de nós para lutar na guerra!” (1Sm 8,20).

Samuel encontrou Saul, encontro que lhe tinha sido antecipado por revelação (ver 1Sm 9,16) e o ungiu rei (ver 1Sm 10,1-16). Outra versão: o profeta imaginou um sistema de sortes para convencer o povo a aceitar Saul como rei. Ele foi aceito, mas com certo desprezo: “Será que este vai nos salvar”? Afinal, Saul era um do povo e não lhes ofereceu presentes (ver 1Sm 10,20-27). A vitória sobre os amonitas fortaleceu sua realeza e uniu, por um tempo, todo o povo. Contudo, um versículo do texto mostra que estes acontecimentos eram antigos, quando o relato foi escrito, e seu Autor não fora testemunha ocular deles: “Saul os passou em revista em Besec: eram 300 mil de Israel e 30 mil os de Judá” (1Sm 11,8). Portanto, quando este relato foi escrito, já tinham ficado para trás não só os anos de Samuel e Saul, mas os de Davi e Salomão, e a unidade das tribos havia sido rompida, para nunca mais ser recuperada.