O casamento: um grande sinal, força de Deus para a vida em matrimônio
agosto 30, 2017
Uma homenagem a São João Paulo II
setembro 2, 2017

Os Reis e os Profetas

Deus permanece fiel: Livro dos Reis ou dos Profetas?

(1Rs 1,13-15)

 

Nos Livros dos Reis, os profetas são os personagens principais mas os Profetas.

Jeroboão construiu santuários em seus territórios, para que o povo não fosse mais ao Templo de Jerusalém, prestigiando o rival, Roboão. Um profeta agiu imediatamente, sem nenhum medo:

Chegou de Judá a Betel um homem enviado pelo Senhor, por ordem de quem gritou contra o altar (onde Jeroboão ia oferecer sacrifícios): “Altar, altar! Assim diz o Senhor: nascerá um descendente de Davi que sacrificará sobre os lugares altos (onde se adoravam os ídolos), que queimam incenso sobre ti e queimará ossos humanos sobre ti”. E ofereceu um sinal: “Este é o sinal anunciado pelo Senhor: o altar rachará e a cinza que está sobre ele se derramará!” (1Rs 13,1).

Jeroboão, diante da doença de seu filho (ver 1Rs 14), Abias, enviou sua mulher, disfarçada, a um profeta, Aias, para obter a cura. O profeta Aias a reconheceu, e lhe profetizou a morte do menino e a ruína do reino do marido, pois:

Assim diz o Senhor: ”Eu te tirei do meio do povo e te fiz chefe do meu povo, Israel, arrancando o reino da Casa de Davi para dá-lo a ti. Mas visto que tu (…) te comportaste ainda pior que teus predecessores, fazendo para ti deuses estranhos, ídolos de metal, para me irritares, e voltaste as costas para mim, por isso trarei a desgraça à tua casa”. E tu (ó mulher) levanta-te , vai para tua casa. Quando puseres os pés na cidade, o menino morrerá.

De fato, a dinastia de Jeroboão não se firmou (ver 1Rs 14,19-21).

Em Jerusalém, o filho de Salomão, Roboão, também agiu mal. Houve até prostituição sagrada no país (1Rs 14,24), isto é, os adoradores dos ídolos se prostituíam em honra deles. Parecia a fé dos pais, Abraão, Isaac e Jacó, juntamente com a Lei de Moisés, se extinguia. O faraó Sesac atacou Jerusalém e saqueou o Templo (ver 1Rs 14,29-31). Conclusão: os poderosos deste mundo desaparecem, porque são devorados pela fogueira das próprias vaidades. Como disse o Autor da “Imitação de Cristo: “Vaidade das vaidades, tudo é vaidade, senão servir e amar apenas a Nosso Senhor Jesus Cristo” (Livro 1.1.4).