“O fel lhe dão por bebida”
Abril 9, 2017
Papa Francisco: Jesus, o Messias que se fez Servo
Abril 10, 2017

Para rezar com São Mateus a Paixão de Jesus, nosso Senhor

Nossa Senhora das Dores, La Macarena (Sevilha / Espanha)

Leitura Orante da Paixão segundo São Mateus

Seguindo as indicações abaixo, mas, principalmente, dando atenção a seu próprio coração! O que tocar nele mostra que é tempo de parar ou para adorar, pedir, agradecer, sentir, deixando crescer o amor em você! Se perceber algum apelo, registre para conservá-lo e agir conforme o que o Espírito lhe disser! Importante: pare em cada frase do Evangelho aqui citada. Escute seu coração! Dê um tempo e reze conforme seu coração lhe ensinar!

 

Texto: Mt 26,14 – 27, 61 Relato da Paixão, Morte e Sepultamento de Jesus.

Composição de lugar: ir vendo Jesus no caminho desde a “sala grande e ornada” da  Ceia até o lugar da Sepultura, e você O acompanhando como uma pessoa serviçal, humilde, anônima.

Pedido de graça: dor com Cristo doloroso; abatimento com Cristo abatido; lágrimas, com pena interior por tanta pena que Jesus passou por mim [202].

Dividindo o caminho em 4 partes:

1ª parte) Da Ceia ao Horto (Mt 26,14 a 26,35)

1. Quanto quereis me pagar para que eu o entregue a vós? (Mt 26,15)
2. Enquanto comiam, disse: Um de vós vai me trair” (Mt 26,21)
3. Tomai, comei. Isto é o meu Corpo (…) Bebei todos dele, porque este é o meu Sangue, o Sangue da Aliança, que vai ser derramado por muitos para a remissão dos pecados (Mt 26,27-28).
4. “Todos vos escandalizareis (…) Ferirei o Pastor e as ovelhas se dispersarão” (…) “Ainda que todos se escandalizem por tua causa, eu não me escandalizarei” (Mt 26,31-33).

5. “Meu Pai, se é possível, afaste de mim este cálice! Mas não se faça como eu quero, mas como Tu queres!” (Mt 26,39).

 

2ª parte) Da prisão à condenação (Mt 26,47-27,30)

1. Amigo, foi para isto que vieste? (Mt 26,50).

2. Tu mesmo acabaste de dizer. Eu vos declaro: vereis o Filho do Homem sentado à direita do Todo-poderoso vindo sobre as nuvens do céu (Mt 26,64).

3. “Blasfemou! Que necessidade temos ainda de testemunhas? Acabais de ouvir a blasfêmia! (…) É réu de morte! (…) Mostra que és profeta, ó Cristo! Advinha quem foi que te bateu!” (Mt 26,65-68).

4. Então, começou a rogar pragas contra si, jurando: “Não conheço este homem!” (Mt 26,74).

5. Pequei, traindo o sangue inocente! (Mt 27,4).

6. Não ouves como te acusam de tantas coisas? (…) A quem quereis que eu solte? (…) Que mal fez ele? (…) Não sou responsável pelo sangue deste homem! (Mt 27,13.16)

7. Seja crucificado! (Mt 27,22.23)

8. Salve, ó rei dos judeus (Mt 27,29)

 

3ª parte) A crucifixão (Mt 27,32-55)

1. Este é Jesus, Rei dos Judeus (Mt 27,37)

2. Salva-te a ti mesmo se és o Filho de Deus! (…) Salvou os outros e não pode salvar a si mesmo! É o rei de Israel? Desça da cruz e creremos nele! Pôs sua confiança em Deus. Se Deus lhe quer bem, que venha o livre agora! Pois ele disse: “Eu sou o Filho de Deus!” (Mt 27,39-43)

3. Eli, Eli, lemá sabactáni! Meu Deus, meu Deus por que me abandonaste? (Mt 27,46)

4. Então, Jesus bradou com voz forte e entregou o espírito (Mt 27,50).

5. Verdadeiramente este era o Filho de Deus! (Mt 27,54)

 

4ª parte) Acompanhando a Mãe dolorosa do Calvário ao Santo Sepulcro e até o Cenáculo (Mt 27,57-61)

1. Acompanhando o sepultamento: A Mãe, tão sofrida, segue em silêncio, muito serena. Você vai bem perto, vê bem as lágrimas que escorrem nas faces da Senhora da Piedade. O Corpo do Senhor Morto está envolto em faixas e no grande pano, tudo embebido nos perfumes doados por Nicodemos. Quando os olhos da Senhora das Dores encontram Nicodemos ou Arimatéia, que doou seu sepulcro e conseguiu que o Crucificado fosse baixado da Cruz, há gratidão neles!

2. Na vigília da Mãe das Dores, Senhora da Esperança: na sala da Última Ceia, os discípulos e discípulas se reúnem em torno dela. Naquela noite, o Coração Imaculado de Maria sofre por seu Filho, desprezado e torturado, morto de modo humilhante e tão cruel! E sofre porque nós somos responsáveis por aquela crucifixão e por tantas outras! A maldade do mundo fere o peito materno de Maria Santíssima! Ela sofre sem se desesperar! Levemos nossos pecados, dores, ansiedades e angústias, para bem quietos, pertinho dela, vigiar e orar!

Colóquio… Alma de Cristo… Exame da oração: o que me foi dado?

Leituras complementares: Is 52,13-53,12; Sl 21/22