Padeceu sob o poder de Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado
abril 18, 2013
MARIA VIRGEM, A IMACULADA MÃE DE DEUS
abril 18, 2013

Ressuscitou e subiu aos céus

87. O que significa a expressão do Credo: Ele ressuscitou ao terceiro dia, subiu aos céus, onde está à direita do Pai, de onde há de vir julgar os vivos e mortos?

Significa que somos salvos pela ressurreição de Jesus Cristo, que, tendo subido para o céu, está à direita de Deus, e a quem foram submetidos os anjos, autoridades e poderes (1Pe 3,21-22). De outra maneira: Ele (Jesus) se aniquilou, tornando-se obediente até a morte e morte de Cruz. Foi por isso que Deus o exaltou soberanamente e lhe conferiu o Nome que está acima de todo o nome, a fim de ao Nome de Jesus todo o joelho se dobre no céu, na terra e debaixo da terra, e toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor para a glória de Deus Pai (Fl 2,9-11).

88. Que significa esta verdade para nossa vida cristã?

Significa uma fonte de coragem, ânimo e esperança, pois o Cristo Jesus é o primogênito dentre os mortos (Cl 1,18), o primogênito de muitos irmãos (Rm 8,29), o primogênito de toda a criação (Cl 1,15). Isto é, ele é o primeiro que ressuscitou dos mortos, então, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também aqueles que morreram, Deus, por causa de Jesus, com Jesus os reunirá … porque o Senhor, em pessoa … descerá do céu: então os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro … Confortai-vos uns aos outros com este ensinamento (1 Ts 4,14-18).

Desde agora Jesus justifica nossa alma. Mais tarde será a causa da glorificação do nosso corpo: Agora vemos como no reflexo de um espelho, de modo confuso. Mas então o veremos face a face (1 Cor 13,12).

89. O que nos ensinam as aparições de Jesus ressuscitado relatadas no Novo Testamento?

As aparições nos ensinam a reconhecer em nossas vidas a atuação de Jesus ressuscitado pelo seu Espírito. Assim, por exemplo, aprendemos que ele tira Maria Madalena de sua tristeza e lágrimas, de seu apego ao passado, de só acreditar no que tinha podido ver, a morte de Cristo na Cruz, desacreditando Seus repetidos anúncios de ressurreição. A alegria e o ânimo em dar testemunho de Jesus ressuscitado são efeitos, tanto em Madalena como em nós, da ação e da graça de Jesus ressuscitado (Mc 16,1-11). Quando Deus nos concede estes dons diante de situações de morte, e caímos na conta de que Ele nos chama pelo nosso nome próprio, então sabemos que estamos experimentando a força da Ressurreição, tal como, naquele Domingo da Páscoa, Santa Maria Madalena.

Os discípulos de Emaús (Lc 24,13-35) reconheceram Jesus na partilha do pão abençoado, isto é, na Eucaristia, na Comunhão e na compreensão das Escrituras que falam de Jesus e fazem arder o coração, apesar de todo o sofrimento e da morte. Eles vivem o Espírito de Jesus ressuscitado, aceitando a inspiração de voltarem à comunidade e lá darem testemunho de que Jesus vive, sem desanimar diante da dificuldade dos irmãos e dos apóstolos em crer. Quando temos experiências semelhantes, sabemos que o Ressuscitado está se manifestando em nossas vidas.

Assim, os relatos bíblicos da Ressurreição nos revelam os sinais para reconhecermos a presença e atuação de Jesus e do Espírito de Jesus na nossa vida pessoal, de família, comunidade, Igreja e sociedade.

90. Jesus subiu aos céus?

Sim: À vista deles, (Jesus) se elevou e uma nuvem o ocultou de seus olhos … Dois homens de vestes brancas apareceram junto deles e lhes disseram: Homens da Galiléia, porque estais aí parados a olhar para o céu? Este Jesus que vos foi arrebatado para o céu há de vir do mesmo modo como o viste partir! (At 1,9-11; ver também Lc 24,4-6).

Desta maneira nos é relatado o cumprimento da palavra de Jesus diante dos que o condenaram à morte e o interpelavam, dizendo: “És tu o Messias, o filho de Deus bendito?” E Jesus respondeu: “Eu Sou (quer dizer: “Javé”). E vereis o Filho do Homem sentado à direita do Todo Poderoso, vindo sobre as nuvens do céu” (Mc 14,61-62).

91. O que significa este mistério da Ascensão de Jesus para nós?

O mistério da ascensão de Jesus ao céu significa que Ele e a nossa humanidade (com Ele, por Ele e n’Ele) participam da própria grandeza e bondade e poder do Pai: Deus é rico de misericórdia. Por causa do grande amor com que nos amou, quando estávamos mortos por causa de nossas faltas, deu-nos a vida com Cristo – é por graça que vós sois salvos -, com ele nos ressuscitou e nos fez assentar nos céus em Jesus Cristo (Ef 2,4-6).

92. Mas, se Jesus subiu ao céu, então ele ficou distante de nós?

De modo nenhum! Como escreve São Paulo: Ele subiu! O que quer dizer isto senão que Ele também desceu até as profundezas da terra? Aquele que desceu é também o que subiu para realizar plenamente todas as coisas (Ef 4,9-10).

Jesus mesmo tinha dito na última ceia: É melhor para vós que eu vá: com efeito, se eu não partir, o Paráclito, o Consolador, não virá até vós. Mas, se eu for, eu o enviarei a vós (Jo 16,7). Enviando o seu Espírito, o Senhor glorificado atua na Igreja concedendo-nos os seus dons: Ele concedeu a uns ser apóstolos; a outros ser profetas; a outros, evangelistas; a outros pastores e mestres para aperfeiçoar os santos em vista do ministério, para a edificação do Corpo de Cristo, até que alcancemos todos nós a unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus … (Ef 4,9-13).

No Seu Espírito, o Espírito do Pai, e pelos seus dons, Jesus se faz presente em nós e está conosco, pequenino rebanho, até o fim dos tempos (Lc 12,32)