Educação nas áreas rurais brasileiras; Devocionário novo do Padre Anchieta
junho 1, 2016
O Papa Francisco fala do Coração de Jesus e convida a reler Pio XII
junho 3, 2016

Rute e Booz: um casamento feliz (Rt 2-4) – a Bênção continua!

Rute trabalha nos campos de Booz, o Belemita

Rute e Booz: um casamento feliz (Rt 2-4)

Pobres, viúvas e estrangeiros podiam recolher os restos da colheita (ver Lv 23,22). Assim, para alimentar a sogra, Rute vai respigar os campos de Booz, “O poderoso”, “O forte”, rico fazendeiro. Booz tinha ouvido falar da piedade e ternura de Rute para com a sogra, viúva e desamparada e age com grande delicadeza e generosidade para com ela. Quando Rute, muito contente, leva o produto de seu trabalho para Noemi, ela fica curiosa sobre quem era o benfeitor. Informada, exclama: “Abençoado seja o Senhor, que não cessa de mostrar Sua benevolência para com os vivos e os mortos! Este homem é nosso parente e um dos nossos ‘remidores’!” (ver Rt 1,20).

Paremos um pouco para percebermos como também naqueles tempos tão distantes, o povo eleito já acreditava na Providência! Talvez até dissessem alguma coisa como nós: “Deus vê e Deus provê!”. Outra coisa: “remidor” ou “resgatador” é aquele que tinha o “direito de resgate”, direito de compra da terra do familiar pobre e, parece, restabelecer a linhagem do familiar pelo casamento (ver Lv 25,47-49).

De fato, Rute, a conselho de Noemi, se ofereceu a Booz (ver Rt 3,1-8). Também a conselho da sogra, ela apela para o”direito do resgate”, que Booz aceita (ver Rt 9-12). Como havia o direito de um familiar mais próximo, Booz adquire dele o direito ver (Rt 4,1-12). Tudo bastante complicado para nós, leitores de hoje, mas também para os peritos, porque os costumes e legislação parecem bastante móveis e não há clareza atualmente sobre a questão jurídica: lei e prática. As explicações do Autor sagrado mencionam que se trata de costumes antigos, já não em vigor no seu tempo e dos seus leitores imediatos.

A bênção dos anciãos, testemunhas do acordo, já aponta para o futuro e um futuro maior do que simplesmente o da continuidade da pequena família de Elimelec e Noemi. Veremos!