As tentações segundo o Papa Francisco
outubro 25, 2014
O Papa Francisco afirma que “o diabo não é um mito”.
novembro 1, 2014

Santo Agostinho dá dicas para orar bem – 1

Da carta a Proba, 2as leituras da 29a Semana do Tempo Comum, Ofício das Horas.

(ver 2as leituras da 29ª Semana TC)

StoAgostinho_coração

– Porque nos dispersamos por muitas coisas (…) indagamos o que pedir, em vez de dizer com o Salmista: “Uma só coisa pedi ao Senhor e a esta eu busco: habitar na Casa do Senhor todos os dias de minha vida e contemplar as delícias do Senhor e visitar o Seu Templo” (Sl 26,4).

Meditando: Senhor meu e Deus meu, queres que eu me disponha a ir Te visitar e adorar no Santíssimo Sacramento? Queres que eu entre no santuário de mim mesmo e aí te louve e bendiga, já que sou – pelo Santo Batismo, Templo do Espírito Santo?

– Para alcançar a vida feliz, a verdadeira Vida (Jesus) nos ensinou a orar (…). Rogamos Àquele que conhece, conforme suas próprias palavras, “aquilo que nos é necessário, antes mesmo que Lhe peçamos” (ver MT 6,7-8) (…) Temos de entender que a intenção de nosso Senhor e Deus não é ser informado de nossa vontade, que não pode ignorar, mas despertar pelas orações nosso desejo. Este desejo nos tornará capazes de conter aquilo que Ele Se prepara para nos dar (…). Por isso nos é dito: “Dilatai-vos! Não aceiteis levar o jugo com os infiéis!” (ver 2Cor 6,13-14).

Meditando: Meu Jesus, meus pedidos são como pá, enxada, picareta na terra que precisa ser preparada para que a boa semente germine! Com a prece, afofo a terra dura do meu coração para que aí possam brotar as inspirações do Divino Espírito, Doce Hóspede da Alma!

– Sempre rezemos pelo desejo incessante. Contudo, em certas horas e tempos também rezamos a Deus com palavras, para nos estimular a nós próprios – mediante o que elas significam – e avaliar nosso progresso neste desejo e nos levar, com maior veemência a aumentá-lo (…) É também por isso que nos diz o Apóstolo: “Orai sem cessar!” (1Ts 5,17). O que pode significar esta palavra senão que desejemos sem cessar a vida feliz, a eterna, e nenhuma outra, a vida recebida d’Aquele que é o único que a pode dar

Meditando: Divino Espírito, para isto me foste dado no Santo Batismo, para que eu orasse, pelo bom desejo, sem cessar, ora trabalhando, ou repousando, ora sofrendo, ora me alegrando!

– Desejemos sempre a vida feliz que vem do Senhor Deus e assim oraremos sempre. No entanto, por causa dos cuidados e outros interesses, que, de algum modo, esfriam o desejo, concentremos o espírito para rezar em horas determinadas. As palavras da oração nos ajudam a manter a atenção naquilo que desejamos, para que, tendo começado a perder calor, não se esfrie completamente e se acabe de todo, se não for reanimado com mais frequência. Por isso nos diz o Apóstolo: “Sejam vossos pedidos conhecidos perante Deus” (ver Fl 4,6).

Meditando: Meu Bom Jesus, costumavas subir aos morros para, mais tranquilo, falar ao Pai e com o Pai. Que Teu exemplo me estimule a ter bons tempos de oração cada dia de minha vida nesta terra!

(continua)