Santo Egídio (1º de setembro)
abril 27, 2013
Santo Adeodato, Papa (8 de novembro)
abril 27, 2013

Santo Eduardo, rei e confessor da fé (1043-1066) – 13 de outubro

StoEduardoConfessorÀs vezes, caímos em conta de uma espalhada desconfiança da moralidade das pessoas na liderança e no governo das nações. É tanto escândalo! Mas há santos e santas em toda a parte, também entre os “poderosos”. Santo Eduardo (memória 13 de outubro), confessor da fé e rei da Inglaterra, é um exemplo entre muitos. Lembrando sua figura e pedindo sua intercessão, podemos aprender porque a Igreja insiste em que é uma bela vocação participar ativamente da vida política e de outras atividades de liderança.

Seu pai, o rei Etelredo II, tinha o apelido de “o Irresoluto” (o Hesitante). O filho, nosso Santo, por ser generoso, sobretudo com os pobres, teve de ser  paciente com as tentativas do sogro de governar em seu lugar . Mas ojovem rei, no entanto, percebeu essta ambição e o tipo de governo que o ambicioso barão iria daria ao povo. Assim assumiu suas funções e tratou de abolir leis injustas e tudo fazer a serviço do povo, em particular dos mais pobres.
Já em vida, atribuíam milagres ao toque de suas mãos. Daí surgiu uma a crendice de que “as mãos do rei curam”, que se espalhou até em favor de reis nada santos. Como ele e sua esposa muito amada, Edite, não tiveram filhos, espalharam que eles tinham feito voto de castidade, vivendo como irmão e irmã, mas isto não parece ter base histórica. O que é testemunhado é que seu corpo, quando foi transladado para o lugar onde repousa até hoje, estava incorrupto.
Como sua coroação impediu-o de cumprir um voto de peregrinação, ele investiu de seu dinheiro em favor dos mais pobres e na restauração da Abadia de Westmisnster, onde, até os nossos dias, são coroados os reis ingleses. Seu túmulo está atrás do altar-mor. É um raro caso de um santo, ainda mais de rei, que permaneça venerado no mesmo lugar, onde foi sepultado, há tantos séculos. Santo Eduardo, nós vos pedimos que alcanceis, em favor dos povos, governantes justos e competentes!