A Transfiguração – Perez de Urbel
agosto 5, 2017
A Assunção de Nossa Senhora segundo Pio XII
agosto 12, 2017

São Lourenço – Diácono e Mártir -10 de agosto

São Lourenço (+ 258)
10 de agosto

 

Tradição muito antiga diz que ele morreu dias depois do Papa Sixto II e quatro diáconos, decapitados, tendo sido grelhado vivo. Atualmente há quem proponha que ele também tenha sido decapitado, mas não apresentam argumentos convincentes. Seja como for, se ele apenas tivesse sido decapitado, espanta que o poeta Prudêncio possa ter celebrado seu espantoso martírio como início do fim do declínio dos deuses pagãos em Roma, pela impressão que causara.

Foi uma fortíssima impressão, que causou não só a admiração de Prudêncio, mas também os louvores de Damaso (“palavras, carnífices, chamas, tormentos, cadeias”), Ambrósio, Agostinho (autor da 2ª leitura do Ofício da Festa).

Não se duvida, por outro lado, que ele tenha distribuído aos pobres os poucos recursos da Igreja, pois os pobres são a sua verdadeira riqueza. O serviço dos diáconos tem sido, constantemente, destinado a atender as necessidades dos desvalidos.

Sobre seu túmulo, no Campo Verano, então arredores de Roma imperial, foi erguida a Basílica de São Lourenço, uma das sete Basílicas Maiores de Roma, e a primeira da 34 igrejas que a capital erigiu em sua lembrança. Portanto, é possível ver neste fenômeno, que seu suplício foi incomum.

Lembremos que outros santos foram queimados vivos, como, por exemplo, Santa Joana d’Arc.

 

Oração litúrgica:

Ó Deus, vosso Diácono Lourenço, inflamado de amor por Vós, brilhou pela fidelidade a Vosso serviço e pela glória do martírio. Concedei-nos amar o que ele amou e praticar o que ele ensinou. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.