A Europa se fecha, apesar dos clamores da Igreja em favor dos refugiados.
abril 27, 2016
abril 30, 2016

São Pio V: o Papa da festa do Rosário

São Pio V (1504-1572)

30 de abril

Pe. Paiva, SJ

Há muitos Papas que o povo reverenciou e a autoridade da Santa Mãe Igreja, constatando milagres feitos por sua invocação, incluiu na lista oficial ou “Cânon” dos seus santos. Entre eles está São Pio 5º , canonizado (isto é, incluído no catálogo oficial dos santos reconhecidos da Igreja) em 1712. Ele nasceu em Bérgamo, na Itália, onde também nasceu outro Papa santo, São João XXIII. Morreu em Roma em 1572. Ele entrou para a grande Ordem dos Pregadores, fundada por São Domingos. Mais tarde, foi feito Bispo de Mondovi. Eleito Papa, continuou vivendo na simplicidade de um bom frei dominicano, e combateu duas pragas que feriam a Igreja: o costume de proteger parentes a todo custo (“nepotismo”) e de vender sacramentos (“simonia”).

Ele trabalhou muito nas reformas do Concílio de Trento, insistindo que os Bispos cuidassem de suas dioceses, visitando e incentivando os Párocos. Incrementou as missões entre povos não cristãos. Estabeleceu uma codificação dos livros litúrgicos, que durou até o Concílio Vaticano II. A chamada “Liturgia de São Pio V”, que, atualmente, por decisão do Santo Padre Bento XVI, pode ser livremente usada, quando a piedade dos fiéis e dos celebrantes o recomendar.

São Pio V conseguiu o milagre de unir as nações da Europa mediterrânea contra a constante ameaça do Império Turco. No seu tempo, o Califa turco era o líder espiritual, político e militar do mundo islâmico. Seu poder abrangia desde vastas áreas da Ásia Central até o Marrocos, nas praias do Atlântico. Seus navios dominavam o Mediterrâneo. Assombravam o litoral europeu, para sequestrarem reféns ou para se abastecerem de escravos. São Vicente de Paulo mesmo, durante um tempo, remou como escravo nas galeras turcas. Parte da Europa era dominada pelo sultão turco: toda a Grécia e as nações da antiga Iugoslávia. As fogueiras dos seus acampamentos militares eram avistadas da torre da catedral de Veneza!

lepanto

Conta-se que São Pio V, grande devoto do Rosário de Nossa Senhora, estava na janela do Vaticano, aberta para o oriente. Era o dia 7 de outubro de 1791. As pessoas ali presentes não se atreviam a incomodá-lo. Ele estava absorvido… Então, ele parou, virou-se e convidou todos a agradecerem, pois tinha acabado uma grande batalha entre as esquadras cristãs e a esquadra turca, com a vitória cristã. De fato, esta foi a batalha naval de Lepanto, um lugar nas costas da Grécia. Daí para frente o poder turco foi diminuindo e seu império deixou de ameaçar a Europa. Em agradecimento, São Pio V fez instituir a Festa de Nossa Senhora do Rosário no dia 7 de outubro.