Bento XVI escreve sobre o Coração de Jesus – 3 – Experimentar o amor de Deus, dirigindo o olhar ao Coração de Jesus Cristo
dezembro 17, 2014
Natal do Menino Deus
dezembro 23, 2014

Senhor, onde estás, se não Te vejo?

O desejo de contemplar a Deus *

Advento_MeninoJesus_Luz

– Vamos, coragem, pobre homem! Foge um pouco de tuas ocupações! Esconde-te do tumulto de teus pensamentos! Põe de parte os cuidados que te absorvem! Livra-te das preocupações que te afligem! Dá um pouco de tempo a Deus e repousa n’Ele!

[Meu Jesus, não está em mim esvaziar-me de tantos pesos e contradições! Pior! Muitas vezes acredito que ver televisão, trocar mensagens nas redes sociais, ouvir “um som”, freqüentar baladas ou bares vai me distrair. De distração em distração, ando sem sossego e sem cura. Põe Teu braço esquerdo sob minha cabeça! Abraça-me com Tua direita (Ct 2,6) e encontrarei repouso! Tu és nossa Paz!]

– Entra no íntimo de tua alma, afasta tudo de ti, exceto Deus, ou o que possa ajudar-te a procurá-lo! Fecha a porta e põe-te à procura: “Agora fala, ó meu coração! Abre-te e diz a Deus: ‘Busco Tua Face, Senhor! É Tua Face que eu procuro!’ ” (Sl 26/27,8-9). E, agora, Senhor meu Deus, ensina meu coração onde e como Te procurar, onde e como Te encontrar!

[Leio no Evangelho o que nos dizes, Bom Jesus: “Quando rezares, entra no teu quarto, fecha a porta e ora a teu Pai, que está presente até em lugar oculto. E teu Pai, que vê o que fazes ocultamente, te dará a recompensa” (Mt 6,6). Que eu creia! Valha-me Tua bondade, pois és o Príncipe da Paz!]

– Senhor, se não estás aqui, se estás ausente, onde te procurarei? Se estás em toda parte, por que não te encontro presente? É certo que habitas em luz inacessível, mas onde está esta luz inacessível e como chegarei a ela? Quem me conduzirá e nela me introduzirá, para que nela eu Te veja? E, além disso, com que sinais e sob que aspecto eu Te devo procurar? Nunca Te vi, Senhor meu Deus! Não conheço Tua Face!

[Sim, está nas Escrituras: “Ninguém jamais viu a Deus, mas o Filho Único, Deus, que está voltado para a Face do Pai, O revelou” (Jo 1,18). Jesus, neste Natal, revela-nos o Pai!]

– Que pode fazer, ó altíssimo Senhor, este exilado longe de Ti? Que pode fazer este Teu servo, sedento de Teu Amor, mas tão longe de Tua Presença? Aspira ver-Te, mas Tua Face se esconde inteiramente de Ti. Deseja aproximar-se de Ti, mas Tua morada é inacessível. Aspira encontrar-Te, mas não sabe onde estás. Tenta procurar-Te, mas desconhece Tua Face.

[Contudo, uma palavra Tua me enche de esperança neste mundo, que parece vazio de Ti, onde o Teu silêncio grita! Está escrito: “Deixei Me encontra pelos que não Me procuravam!” E eu Te procuro, por Tua graça imensa! E se Te procuro, não é porque Tu me encontraste?]

– Senhor, Tu és meu Deus e meu Senhor, e nunca Te vi. Tu me criaste e redimiste, deste-me todos os meus bens, e ainda não Te conheço! Fui criado para ver-Te e ainda não fiz aquilo para o qual fui criado. E Tu, Senhor, até quando nos esquecerás, até quando nos ocultarás Tua Face? Quando nos olharás e nós Te ouviremos? Quando voltarás para nós? Olha-nos, Senhor, ouve-nos e mostra-Te a nós! Dá-nos novamente Tua Presença, para que sejamos felizes! Tem piedade de nossos rudes esforços, que fazemos para Te alcançar, porque nada podemos sem Ti!

[Abro de novo os Santos Evangelhos e leio: “Filipe disse:’Mostra-nos o Pai e isto nos basta!’ Jesus respondeu: ‘Filipe, há tanto tempo convivo convosco e ainda não Me conheces, quem Me vê, também vê o Pai!’ ” (Jo 14,8-9). Jesus, que eu Te veja!]

– Ensina-me – meu Jesus – a procurar-Te e mostra-Te, quando eu Te procuro! Não posso procurar-Te se não me ensinas, nem encontrar-Te se não Te mostras. Que, desejando, eu Te procure! Procurando, eu Te deseje! Amando, eu Te encontre e, encontrando, Te ame!

* Do livro “Proslógion” de Santo Anselmo, Bispo, 2ª Leitura da sexta-feira da 1ª Semana do Advento, Ofício das Horas.