São Justino nos ajuda a rezar a Eucaristia
maio 1, 2016
Padre Antônio Vieira denuncia práticas da Inquisição
maio 4, 2016

Vieira, os Judeus e a Inquisição & Campioni: “Nietzche e o espírito latino”

Giuliano Campioni, “Nietzche e o espírito latino”, GEN & Loyola / SP, 2016, Coleção “Sendas & Veredas”, 21×14, 381 pp.

O Autor é um dos mais reconhecidos e autores contemporâneos sobre o pensamento e a obra de Nietzche. GEN é a abreviatura do brasileiro “Grupo de Estudos Niwetzchianos”. O filósofo alemão, numa estadia em Nice, abriu-se para a cultura neolatina, da qual a França do seu tempo era o centro. A obra nos leva a estudos comparativos entre o pensamento de Nietzche e o de nomes como Descarte, RénanWagner, Burckhardt, Stendhal, Taine, Napoleão, “o irmão póstumo de Dante e Michelangelo”, “César Borja Papa”, Gobineau, Byron, Jules Michelet, Victor Hugo, George Sand e até Cagliostro. No capítulo final, podemos compartilhar “A viagem a Cosmópolis dos senhor Nietzche”, isto é, à utopia do filósofo alemão. Sendo um estudo vasto e profundo, a edição trás um “Apêndice: os livros franceses na biblioteca de Nietzche”, Bibliografia, Índice Onomástico e “Sobre o Autor”. A “Apresentação à edição brasileira” se deve a Scarlett Marton.

Padre António Vieira, “Obra Completa – Escritos sobre os Judeus e a Inquisição – Tomo IV – Volume II”, Loyola / SP 2016, 24×16, 435 pp.

Estes escritos interessam menos aos professores e estudantes de língua vernácula e literatura luso-brasileira, e mais aos historiadores e pesquisadores da Inquisição no reino português renascentistas. A questão judaica aparece em toda sua crueza e o papel de defensor dos judeus em Portugal de Vieira se mostra na sua nitidez e coragem.